Meio Bit » Mobile » Byte, a segunda encarnação do Vine já está disponível

Byte, a segunda encarnação do Vine já está disponível

Três anos após a morte do Vine, co-fundador do app original lança app Byte com a mesma proposta: vídeos em loop de 6 segundos.

28 semanas atrás

O Byte é a segunda vinda do  Vine, plataforma de vídeos em loop de 6 segundos encerrada pelo Twitter em 2016. Dom Hofmann, co-criador do app original vinha desenvolvendo uma nova rede social desde 2017, com a promessa de entregar exatamente a mesma experiência em uma nova roupagem, sem tirar nem por. Neste fim de semana, o desenvolvedor cumpriu a promessa.

Byte app

Criado em junho de 2012, o Vine foi rapidamente comprado pelo Twitter por US$ 30 milhões, que lançou a plataforma oficialmente em janeiro de 2013. O app virou uma coqueluche (essa expressão não faz mais sentido. Sim, sou velho) e atraiu muitos usuários, desde os comuns a webcelebridades, como chamávamos os influencers antigamente, se você for um leitor jovem em dúvida.

No ápice o Vine chegou a ter 200 milhões de usuários cadastrados, mas a bem da verdade, é muito difícil monetizar uma plataforma que não permitem postagens longas. Por mais que a atenção do usuários seja dispersa, é complicado agregar valor e fechar parcerias vinculadas e vídeos com duração igual ou menor aos anúncios do YouTube.

A plataforma também teve outros problemas, como conteúdo adulto (que o Twitter nunca conseguiu remover por completo, hoje ele tolera e aplica "Shadowban"nas contas, no máximo) e obviamente, foi copiada por concorrentes, como Snapchat e Instagram. Quando o Vine estava nas últimas, o Twitter estendeu os vídeos do Vine para 140 segundos, mas já era tarde. O serviço foi encerrado e saiu do ar em janeiro de 2017.

Só que as dificuldades enfrentadas pelo Vine não impediram Don Hoffman (que deixou a plataforma quando o Twitter o comprou) de anunciar, ainda em 2017 que havia iniciado o desenvolvimento de um novo app, chamado provisoriamente de "v2" (sossega, Churchill). O projeto chegou a ser adiado "por tempo indeterminado" em 2018, mas agora, está disponível para todo mundo, já renomeado como Byte.

Byte app

A experiência do Byte é basicamente a mesma do Vine, com algumas modificações. Você pode se logar com sua conta do Google ou ID Apple (apenas no iPhone, obviamente), gravar vídeos com sua câmera ou subir os já armazenados em sue aparelho. Há uma função de "ReByte" para replicar conteúdos de outros usuários, uma ferramenta de busca separada por tags e possibilidade de encontrar outros usuários.

A principal diferença, segundo Hofmann é a possibilidade de... monetizar. em entrevista ao site TechCrunch, o desenvolvedor afirmou que o Byte introduzirá um sistema de parcerias com criadores, tão logo os anúncios sejam introduzidos no futuro. Há também a possibilidade de suportar anúncios pagos, mas mais detalhes deverão ser dados no futuro.

Aos interessados, o Byte está disponível para iPhone (apps.apple.com) e Android (play.gooogle.com).

Com informações: The Verge, TechCrunch.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários