Meio Bit » Games » No Man's Sky ganha naves biológicas que evoluem

No Man's Sky ganha naves biológicas que evoluem

Com a nova atualização The Living Ship, agora o No Man's Sky conta com naves orgânicas que são geradas proceduralmente e precisam ser evoluídas.

24 semanas atrás

Lançado em agosto de 2016, o No Man's Sky foi dura e merecidamente criticado quando chegou ao PlayStation 4. Contudo, desde então a criação da Hello Games acabou se tornando uma referência em dois aspectos: como um estúdio deve tratar os seus consumidores e como um jogo pode mudar e melhorar absurdamente com o passar do tempo.

No Man's Sky

Encarar o jogo de exploração espacial hoje em dia é se deparar com uma experiência muito diferente daquela que tínhamos há quase quatro anos, já que atualmente temos acesso a multiplayer, suporte a desportivos de realidade virtual e o título recebeu uma quantidade enorme de conteúdo e melhorias. Porém, a desenvolvedora inglesa ainda tinha algumas novidades guardadas na manga e uma delas acaba de chegar com a atualização The Living Ship.

Como o próprio nome dá a entender, agora os jogadores poderão viajar pelo universo a bordo de espaçonaves vivas, seres autoconscientes que evoluirão com o passar do tempo e que são muito diferentes de tudo o que tínhamos no jogo até então. Para entender melhor como são essas naves, veja a explicação feita por Sean Murray, fundador da Hello Games:

Elas são mais do que apenas uma nave — são estranhas e belas criaturas que vivem por conta própria. Uma nova série de missões que guiarão os jogadores pelos antigos experimentos do Korvax, que os levarão aos nascimento desses seres interestelares. Os jogadores que quiserem incubar, crescer e finalmente, voar sua própria nave viva deverão visitar a Space Anomaly e seguir o chamado do Void Egg.

Essas belas, orgânicas e levemente psicodélicas naves são cultivadas de forma exclusiva (e, como tudo no universo No Man’s Sky, geradas proceduralmente). Elas não podem ser aperfeiçoadas da mesma maneira que uma nave tradicional: cada uma é chocada individualmente, com um conjunto exclusivo de órgãos internos que determinam suas habilidades. Se você quiser um hyperdrive rápido, precisará estimular o tipo certo de vida com a sua nave.

O game designer também falou sobre a aparência dessas espaçonaves, com seus cockpits passando a impressão de estarmos dentro de algo orgânico e na minha opinião, as animações no exterior ajudam a deixar ainda mais claro que aquele é um ser vivo.

Porém, esta não foi a única mudança implementada no game com a The Living Ship. Segundo Murray, além de uma série de melhorias e correções de bugs, agora será possível nos depararmos com estranhos objetos e formas de vidas enquanto estivermos viajando de um planeta para outro, com os encontros variando de acordo com as características do sistema solar em que estivermos.

No Man's Sky

Outro detalhe comentado pelo sujeito foi em relação ao fluxo de atualizações para o No Man's Sky. Se antes a Hello Games guardava as mudanças para grandes updates, agora eles tem preferido lançá-los com maior frequência, praticamente todos os meses, além de disponibilizar missões comunitárias e novos conteúdos a cada semana. Desta forma Sean Murray disse acreditar que o estúdio tem conseguido passar melhor a mensagem de que eles não estão parados e que mais novidades estão sendo preparadas.

Bom, eu entendo que mesmo no estado atual algumas pessoas não gostem do No Man's Sky, mas se tem uma coisa que não podemos dizer sobre a sua desenvolvedora é que eles desistem fácil. Vale lembrar que tudo o que foi adicionado ao título aconteceu de forma gratuita e não sei vocês, mas eu estou louco para ter uma naves dessas na minha esquadra.

Fonte: PlayStation Blog.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários