Meio Bit » Games » Coronavírus e ACNH ajudaram o Nintendo Switch a ultrapassar o XBO (de vez)

Coronavírus e ACNH ajudaram o Nintendo Switch a ultrapassar o XBO (de vez)

Coronavírus beneficia a BigN — o Switch já vendeu 55,77 milhões de unidades, segundo resultados financeiros da Nintendo (Q4 FY 2019, findo em mar 2020).

25 semanas atrás

Por causa do coronavírus, a dona do Nintendo Switch e NES só divulgou hoje (07/05) o desempenho financeiro do quarto trimestre fiscal de 2019 (Q4 FY 2019), período que compreendeu os meses de janeiro a março do ano civil de 2020. O relatório financeiro do Q4 FY 2019 aponta que a empresa teve os seguintes números:

Laguna-Nintendo-Switch-Kill-la-Kill-coronavirus-CoViD-19

Foto: C. Emanuel B. Laguna

RELATÓRIO FINANCEIRO DA NINTENDO
Período → Q4 FY 2018
(janeiro a março de 2019)
Q4 FY 2019
(janeiro a março de 2020)
Diferença
Receita ¥ 203,26 bilhões
(US$ 1,83 bilhão)
¥ 285,85 bilhões
(US$ 2,63 bilhões)
+ 40,63%
Lucro bruto ¥ 92,12 bilhões
(US$ 830,54 milhões)
¥ 175,61 bilhões
(US$ 1,61 bilhão)
+ 90,64%
Lucro operacional ¥ 29,67 bilhões
(US$ 267,53 milhões)
¥ 89,44 bilhões
(US$ 822,52 milhões)
+ 201,43%

Normalmente, o primeiro trimestre civil é o pior período de vendas do ano. Só que 2020 virou o ano do coronavírus e as coisas mudaram um pouco: mesmo com a terrível pandemia de COVID-19, a BigN viu aumentar seu lucro operacional em 201% e o lucro bruto subir quase 91% em relação ao Q4 FY 2018. Quanto ao ano fiscal de 2019, que compreendeu o período de abril de 2019 a março de 2020, a Nintendo apresentou os seguintes números:

RELATÓRIO FINANCEIRO DA NINTENDO (ACUMULADO)
Período → FY 2018
(abril de 2018 a
março de 2019)
FY 2019
(abril de 2019 a
março de 2020)
Diferença
Receita ¥ 1,2 trilhão
(US$ 10,82 bilhões)
¥ 1,3 trilhão
(US$ 12,03 bilhões)
+ 8,99%
Lucro bruto ¥ 501,19 bilhões
(US$ 4,52 bilhões)
¥ 641,7 bilhões
(US$ 5,9 bilhões)
+ 28,03%
Lucro operacional ¥ 249,7 bilhões
(US$ 2,25 bilhões)
¥ 352,37 bilhões
(US$ 3,24 bilhões)
+ 41,12%

Traduzindo a tabela: como foi o ano fiscal de 2019 para a Nintendo? Excelente.

Como o câmbio médio do iene no FY 2019 foi de ¥ 108,74 / US$ 1, só alegria para os investidores e acionistas da gigante japonesa. Só que a BigN vive dos games exclusivos para seus consoles, entretenimento muito bem-vindo contra o isolamento provocado pelo coronavírus. Vamos dar uma olhada no desempenho dos astros dela.

Primeiro, é importante destacar que do ¥ 1,3 trilhão de receita do ano fiscal de 2019, ¥ 51,3 bilhões (US$ 471,7 milhões) vieram dos jogos mobile, como Fire Emblem Heroes e Pokémon GO. Em relação ao FY 2018 temos, portanto, um crescimento bruto de 11,5% nesse segmento. Bom lembrar que a Nintendo trata o mobile apenas como vitrine das suas propriedades intelectuais.

Em segundo, falemos do experiente 3DS. Ao final de seu ciclo de vida, a família Nintendo 3DS ainda conseguiu vender 690 mil unidades no ano fiscal de 2019. O atual arrimo da família BigN é obviamente o Nintendo Switch, que respondeu por mais de 90% da receita do FY 2019.

Laguna-Nintendo-Switch-Q4-2019-hardware-sales

Mesmo com o coronavírus, o Switch já deve ter vencido o Xbox One (crédito: Nintendo)

Entre os meses de janeiro e março de 2020, o Switch vendeu “apenas” 3,29 milhões de unidades pelo mundo civilizado. Uma média de 1,1 milhão de unidades mensais. Lembrando que no mesmo período de 2019 o console híbrido vendeu “somente” 2,47 milhões de unidades. Aumento de 33,19%. Boa parte da culpa veio do Nintendo Switch Lite sim, mas a recente pandemia causada pelo coronavírus também fez a demanda subir e os estoques sumirem.

Como a Nintendo confirmou a venda mundial de 52,48 milhões de consoles até dezembro de 2019, somando tudo tivemos, até o primeiro trimestre do ano civil de 2020, uma base instalada de 55,77 milhões de consoles Nintendo Switch sendo deles 6,19 milhões de unidades do Switch Lite. Em 37 meses de vendas, o console híbrido venceu o SNES (49,01 mi sem incluir o Classic Edition) e já deve ter vencido o Xbox One, além de estar próximo de alcançar o NES (61,91 mi sem incluir o Classic Edition).

O último número estimado para o console da Microsoft foi de 46,9 milhões de unidades vendidas até o trimestre retrasado (findo em setembro de 2019). Passados seis meses, convenciona-se que o Xbox One possua, até dia 31 de março, sendo otimista, base instalada próxima dos 53 milhões de consoles pelo mundo. Entre as duas estimativas, uma coisa é certa: o console da Microsoft foi ultrapassado pelo Switch ano passado e, mesmo tendo vendas boas ao final de seu ciclo de vida, o Xbox One não consegue acompanhar o desempenho do híbrido da Nintendo em nenhum mercado de forma oficial e confiável.

Na receita geral da empresa, além dos mais de 15 milhões de assinantes do Nintendo Switch Online, o que mais importa é a venda dos softwares exclusivos. Vejamos o seguinte ranking dos jogos da Nintendo no Switch (vendidos até o dia 31 de março de 2020):

  1. Mario Kart 8 Deluxe — 24,77 milhões de cópias;
  2. Super Smash Bros. Ultimate — 18,84 milhões de cópias;
  3. The Legend of Zelda: Breath of the Wild — 17,41 milhões de cópias;
  4. Super Mario Odyssey — 17,41 milhões de cópias;
  5. Pokémon Shield / Sword — 17,37 milhões de cópias;
  6. Pokémon Let’s Go Pikachu / Eevee — 11,97 milhões de cópias;
  7. Animal Crossing: New Horizons — 11,77 milhões de cópias;
  8. Splatoon 2 — 10,13 milhões de cópias;
  9. Super Mario Party — 10,10 milhões de cópias;
  10. New Super Mario Bros. U Deluxe — 6,6 milhões de cópias.

Em apenas 12 dias de vendas, Animal Crossing: New Horizons vendeu 11,77 milhões de cópias. Isso dá uma média diária de quase um milhão de cópias digitais e físicas em plena pandemia de coronavírus. Nada mau para um jogo que alguns consideravam como de nicho e desenvolvido com esmero, sorry Game Freak e seu Pokémon Dexit.

No mês de abril, ACNH vendeu quase dois milhões de cópias e já totaliza 13,41 milhões de cópias vendidas. É o Animal Crossing mais bem sucedido nas vendas, superando os títulos anteriores para os portáteis da Nintendo.

Menores, mas importantes sucessos de vendas, Fire Emblem: Three Houses (2,87 mi) e Ring Fit Adventure (2,73 mi) conseguiram vender quase 3 milhões de cópias cada.

Pokémon Mystery Dungeon: Rescue Team DX vendeu 1,26 milhão em dois meses e meio. Outros jogos fora do Top 10 contribuíram para que cada dono de Switch tenha comprado média de 6,4 jogos por console.

Fontes: Gematsu, ResetEra e Venture Beat.

Leia também:

relacionados


Comentários