Meio Bit » Games » Documentário mostra Ravenholm, o Half-Life que a Arkane estava criando

Documentário mostra Ravenholm, o Half-Life que a Arkane estava criando

Documentário sobre a Arkane Studios traz trechos do spin-off do Half-Life chamado Ravenholm e do LMNO, um jogo que tinha roteiro de Steven Spielberg

27/05/2020 às 10:44

A indústria de games está repleta de histórias de projetos que foram cancelados, jogos que ao menos no papel pareciam muito promissores, mas que por diversos motivos seus criadores não puderam terminar. Um desses casos atende pelo nome Ravenholm e se a palavra não te traz nenhuma lembrança, basta dizer que ele nasceu para se tornar o que deveria ter ficado conhecido como Half-Life 2: Episode 4.

Ravenholm

Com o seu desenvolvimento tendo iniciado em 2006 pelas mãos do game designer Warren Spector, enquanto ele estava na Junction Point, tal produção já era conhecida daqueles que acompanham a franquia, mas somente agora surgem as primeiras imagens do Ravenholm em movimento.

Os responsáveis por este achado foi o pessoal do canal Noclip, que ao produzir um fantástico documentário intitulado Untold History of Arkane Studios, trouxe diversas histórias bem interessantes sobre a desenvolvedora que assumiu o projeto após a desistência de Spector.

Conforme é dito no vídeo, o protótipo que a Arkane recebeu contava com uma arma magnética criada pelo outro estúdio e foi a partir daí que eles começaram a trabalhar no jogo. Com um funcionamento parecido com o da Gravity Gun, o novo equipamento nos permitiria atrair e disparar esferas metálicas, além de combinar objetos para que fossem utilizados na solução de quebra-cabeças.

Quanto ao enredo, em Ravenholm assumiríamos o papel do tenente Shephard, aquele que foi protagonista na expansão Opposing Force, mas desta vez ele teria a companhia de um sujeito conhecido como Padre Gregory. Era ele o responsável por um campo de refugiados que outrora foi um hospital infantil e de acordo com os responsáveis pelo projeto, o fato de termos diversos brinquedos espalhados pelo lugar o tornava muito assustador.

Curiosamente, internamente o pessoal da Arkane não considerava o projeto como um novo episódio para o Half-Life 2, muito menos como o tão aguardado terceiro jogo da franquia principal, mas sim como um spin-off. De qualquer forma, o fato é que o game nunca chegou a ser concluído e por isso provavelmente nunca saberemos quais eram os planos da Valve para ele.

O LMNO de Spielberg

Mas além do Ravenholm, outro ponto muito interessante do documentário foi o trecho dedicado a um projeto relacionado a Steven Spielberg. Com o codinome LMNO, o jogo fazia parte de um acordo firmado no início dos anos 2000 entre o cineasta e a Electronic Arts, de onde deveria surgir diversos games. A parceria até chegou a dar origem a um puzzle para o Wii, o Boom Blox, mas só agora sabemos mais detalhes daquela que deveria ter sido a segunda criação.

Nele, o nosso objetivo seria ajudar uma alienígena chamada Eve a atravessar os Estados Unidos, no que seria uma espécie de road movie game que misturaria combates corpo a corpo com sequências de parkour em primeira pessoa. No entanto, o que prometia ser o ponto alto do jogo era a interação do ET com o protagonista, já que um não falaria a língua do outro. Acredito que isso poderia ter resultado numa narrativa muito bacana, com o relacionamento entre os personagens passando por altos e baixos memoráveis.

Ele [Spielberg] tinha um roteiro e queria fazer um filme e um jogo,” afirmou o diretor de arte Sebastien Mitton. “Então a história era, não lembro o nome do personagem do jogador, mas ele era acusado de tirar alguém da prisão e acaba que esta pessoa [a prisioneira] é um alien. Ela estava numa espécie de laboratório do FBI, acho que se chamava ‘X-CAP’. Então conseguíamos tirá-la da prisão e viajávamos com ela como numa road trip, muito ao estilo Spielberg, da costa leste à costa oeste.

É claro que basear-se apenas numa sinopse ou mesmo num protótipo é algo um pouco arriscado, mas dado o histórico da Arkane e a capacidade de Spielberg de contar histórias comoventes, este é um projeto que eu adoraria ver e, por isso, lamento muito por ter sido cancelado. Por outro lado, com ele talvez o estúdio não tivesse nos dados jogos como Prey ou Dishonored, mas estou apenas especulando.

Para ver o LMNO em ação e saber mais detalhes sobre o jogo, basta saltar para o minuto 22 do vídeo abaixo.

relacionados


Comentários