Meio Bit » Games » Para engenheiro da Epic Games, PS5 é uma obra-prima

Para engenheiro da Epic Games, PS5 é uma obra-prima

Empolgado com o PS5, um dos pais da demo da Unreal Engine 5 diz que o console será revolucionário e o classifica como "obra-prima do design de sistemas"

29/06/2020 às 17:39

Ainda faltam alguns meses para a nona geração de consoles ter início, mas podemos dizer que, ao menos nos bastidores, a guerra entre o Xbox Series X e o PS5 já foi deflagrada. Com ambas as fabricantes fazendo o possível para chamar a atenção dos consumidores, a Sony deve estar se vangloriando por contar com um apoio de peso: a Epic Games.

PS5

O primeiro indício do estreitamento da parceria entre as empresas havia sido dado em meado de maio, quando a criadora da Unreal Engine revelou uma impressionante demo técnica do PlayStation 5. Eis que passadas algumas semanas desde aquele anúncio, chegou a vez de um funcionário da desenvolvedora rasgar elogios ao novo videogame.

Quem falou durante uma entrevista à Official PlayStation Magazine foi o vice-presidente de engenharia da Epic, Nick Penwarden, que ajudou na criação da famosa demonstração. Ao dar sua opinião sobre o aparelho, ele afirmou:

O PlayStation 5 é uma obra-prima do design de sistemas. Ele não só dá um enorme salto no desempenho da computação e dos gráficos, como também é revolucionário em termos de armazenamento e tecnologia de compressão de dados, desbloqueando novos tipos de jogos e experiências para os jogadores se divertirem.

Outro que também não escondeu sua empolgação não só com o PS5, mas com a próxima geração no geral, foi o diretor de tecnologia da Epic, Kim Libreri. Para ele, “os gráficos e o poder de processamento não farão apenas com que os jogos sejam mais imersivos, mas também permitirá que conceitos inteiramente novos de jogabilidade possam tirar vantagem de ambientes e iluminações dinâmicos, [assim como] física melhorada, IA mais esperta e experiências de multiplayer mais ricas.

O próprio Penwarden já tinha dito que diante da façanha alcançada pela Sony com o SSD do novo console, a Epic chegou a se ver obrigada a reescrever parte da Unreal Engine 5. Naquela ocasião a declaração chegou a causar um certo reboliço na redes sociais, mas logo o CEO da desenvolvedora garantiu que as mudanças beneficiariam todas as plataformas.

Além disso, pouco depois o gerente de programas da Microsoft, William Stillwell, tratou de se posicionar sobre o assunto, afirmando que os estúdios multiplataforma encontrarão maneiras de contornar esta vantagem do PlayStation 5 e fazer com que no Xbox Series X os jogos rodem tão bem quanto.

Uma coisa que aprendi é nunca subestimar a habilidade dos desenvolvedores de jogos em tirar vantagem de algo e trabalhar em torno disso, mas isso funciona para ambos os lados. A habilidade de um desenvovledor de jogos em olhar e dizer, ‘Ok, estou criando esse jogo e terei uma transição imperceptível sem telas de carregamento no PS5, mas eu também quero vender no Xbox, o que eu terei que fazer para gerenciar esse tipo de coisa?’

Tudo isso parece muito legal e promissor, mas sabemos que a empolgação pela chegada de novos consoles não costuma ficar restrita aos consumidores e que nesses discursos há muito de marketing e promessas que nunca serão cumpridas. O que se confirmará de todas estas previsões? Somente o tempo dirá, mas lembra quando em disse que a guerra já havia começado? Pois esta com certeza é apenas uma das primeiras batalhas que acompanharemos pelos próximos anos.

Fonte: GamesRadar+

relacionados


Comentários