Meio Bit » Mobile » Claro anuncia implantação de rede 5G no Brasil

Claro anuncia implantação de rede 5G no Brasil

Claro irá oferecer 5G em caráter de testes no Brasil, em parceria com Motorola (através dos Motorola Edge e Edge+), Qualcomm e Ericsson

02/07/2020 às 9:00

Em paralelo ao lançamento do Motorola Edge e Edge+, os primeiros celulares com 5G do Brasil, a Claro anunciou nesta quinta-feira (2) seu plano para implementar a próxima geração de redes móveis no país, saindo na frente da concorrência.

pisauikan / antena / Pixabay / 5G

A Claro está acostumada a dar o pontapé inicial na implementação de novas tecnologias de rede celular por aqui: foi ela quem primeiro começou a oferecer o 3G em 2007, e o mesmo se repetiu com o 4G, primeiro com testes em 2012, e definitivamente em 2014, tendo sido a primeira a oferecer o acesso no pré-pago. Ainda assim, a operadora pediu pelo adiamento do leilão da rede 5G para 2021, junto com a Oi.

O argumento usado foi de que com o dólar descontrolado, as redes 5G ficariam subutilizadas devido o alto preço dos aparelhos compatíveis, comprovado pelos novos lançamentos da Motorola. De qualquer forma, a Claro conduzirá uma implementação em caráter de testes, voltada para o consumidor premium que possua celulares compatíveis.

A tecnologia usada no 5G da Claro é o DSS (Dynamic Spectrum Sharing, ou Compartilhamento Dinâmico de Espectro), suportada pelos processadores Snapdragon 865 e 765 da Qualcomm. Com ela, é possível compartilhar recursos entre usuários das redes 5G e anteriores, de forma que quem migrar para futuros aparelhos já poderá experimentar a maior velocidade de conexão, conforme a área de cobertura.

Loja da Claro / 5G

A Claro (que conta com parceria da Ericsson, além das já citadas Motorola e Qualcomm) não divulgou qual será a área de cobertura do 5G para o Brasil num primeiro momento. Segundo a operadora, os planos serão revelados ao público e imprensa na próxima semana, alinhando o lançamento da rede com o início das vendas oficial do Motorola Edge e Edge+, que terão início no dia 14 de julho; no momento, ambos estão disponíveis em pré-venda.

A Claro pretende usar o uso do DSS como um programa acelerador para a implementação definitiva do 5G no país, contando inclusive com a abertura do espectro de 3,5 GHz para a telefonia celular. A Anatel iniciou os estudos da faixa em 2018, para avaliar a possibilidade de interferência em outros serviços, como os providos por satélites, que operam entre 3.700 e 4.200 MHz entre o espaço e a Terra (no sentido inverso, entre 5.925 e 6.425 MHz).

A Claro adianta que a implantação do 5G no Brasil será longa (because reasons), mas de qualquer forma alguém precisava ser o primeiro; cabe agora aos concorrentes se mexerem.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários