Meio Bit » Entretenimento » Conheça todas as Séries de Star Trek a caminho

Conheça todas as Séries de Star Trek a caminho

Star Trek tem uma longa história mas muitos hiatos. Agora estamos em um período de fartura, com pelo menos SETE séries no ar ou em produção. Conheça-as

24/07/2020 às 19:15

Os fãs de Star Trek conseguiram algo raro para a franquia: podem se dar ao luxo de reclamar de barriga cheia; hoje há grupos que reclamam de Discovery, outros falam mal da timeline Kelvin, mas nem sempre foi assim.

Vivemos a verdadeira Era de Ouro de Star Trek, mesmo que uns não queiram.

Originalmente, Star Trek foi ao ar entre 1966 e 1969. Os fãs esperaram quatro anos até A Série Animada aparecer em 1973. Seguiu-se um looongo hiato até A Nova Geração ser lançada em 1987, mas esse hiato foi preenchido com quatro filmes para o cinema:

Depois disso veio uma Era de Prata, quando entre 1987 e 2005 sempre havia pelo menos uma série de Jornada nas Estrelas no ar. Foram 18 anos, uma geração inteira cresceu acompanhando Picard, Sisko, Janeway e Archer, mas depois que Star Trek: Enterprise terminou mais cedo do que deveria, caímos em um período de vacas andorianas magra.

Star Trek Nemesis foi lançado em 2002, o próximo filme da franquia seria o reboot de JJ Abrams, em 2009.

Passamos 12 longos anos, entre 2005 e 2017 sem nenhuma série de Star Trek sendo produzida, até a chegada de Discovery. Com seus altos e baixos a série revitalizou a franquia, e o resultado foi um interesse renovado por Star Trek, que se traduziu em um monte de projetos.

Vamos então a eles, tudo que está sendo planejado (publicamente) para Star Trek, e tudo que está sendo produzido:

1. Star Trek – Short Treks

Sim, é H. Jon Benjamin, a voz do Archer.

Algumas séries gostam de produzir material baratinho pra jogar online e servir de calaboca pro pessoal da Internet, mas Star Trek: Discovery fez diferente. Short Treks é uma série de curtas no universo de Star Trek (d’oh) alguns com os personagens da série, outros com personagens novos e até animações.

O orçamento é bem gordinho, e é uma chance de contar histórias fora da perspectiva de sempre dos oficiais da Frota. Já são duas temporadas desde 2018, totalizando 10 episódios.

2. Star Trek: Discovery

Nunca tinha reparado mas o Comandante Saru lembra bem um Sleestak

A série que ressuscitou a franquia. Já falamos pacas sobre Discovery aqui. Há quem ame Michael Burnham, há quem odeie. Quem ama geralmente não acompanha a série, mas depois de uma primeira temporada meio pedregosa, Discovery se acertou, a segunda temporada foi muito mais Star Trek, com a presença do Capitão Christopher Pike e a Enterprise, exploração, navinha pewpewpew, intriga, Seção 31, etc. Até agora foram 29 episódios.

3. Star Trek: Picard

Ah, Alison Pill <3 A série menos Star Trek de todas, segundo alguns, mas uma visão do fim de uma utopia, Jean-Luc Picard descobrindo e não aceitando que Q estava certo; a Humanidade era selvagem e egoísta, deixando bilhões de romulanos morrerem, por causa de um atentado terrorista de uma IA assassina (aonde já vi isso?)

Picard é uma viagem filosófica sobre a vida, a morte, amizades, família, lealdade e fornos de pizza. Picard foi renovada, ainda bem.

4. Star Trek: Lower Decks

Os fãs de Star Trek em animação sofreram bem mais que os outros, foram 47 anos até o lançamento de uma nova série animada. Lower Decks conta as aventuras da turma que fica longe da ponte, e está dando urticária nos fãs mais xiitas. É uma série animada de HUMOR envolvendo Star Trek, que é coisa séria!

Lower Decks lembra muito visualmente e em ritmo Final Space, o que pra mim é um ponto negativo, mas como é criação de Mike McMahan, principal roteirista e produtor executivo de Rick and Morty, óbvio que irei conferir quando for ao ar em 6 de Agosto de 2020.

5. Seção 31

Essa japa* é do mal essa japa é sinistra essa japa é traíra

* EU SEI

A organização Illuminati conspiracionista mais canalha e implacável da Frota Estelar, a Seção 31 surgiu em Deep Space Nine e se propõe a todo tipo de sujeira, manipulação política, assassinatos e terrorismo para manter viva a Utopia de Star Trek. Ela fez bastante barulho em Discovery, e se tornou um ambiente ideal para a Imperadora Georgiou, a melhor coisa de Discovery.

Michelle Yeoh encabeçará a série, que foi atrasada por causa do Coronga, mas está muito viva. Uma série do ponto de vista dos vilões será no mínimo interessante.

6. Star Trek: Strange New Worlds

Discovery sofreu uma bela revitalizada com a chegada do Capitão Pike no final da 1ª Temporada, mas não ficou nisso. O Spock de Ethan Peck, a Imediato vivida por Rebecca Romijn, tudo funcionou tão bem que os fãs começaram uma campanha massiva em redes sociais pedindo uma série com a Entreprise de Pike. Os produtores gostaram da ideia e a produção vem sendo tocada.

7. Star Trek: Prodigy

Só tem isso, acabaram de anunciar. Essa acabou de ser anunciada. Vai passar no Nickelodeon e contará a história de um grupo de adolescentes que encontra uma nave estelar abandonada. Será uma animação voltada para o público mais jovem, o que é excelente, quanto mais cedo fisgarmos novos trekkers, melhor. A velha guarda não vai durar para sempre.

Conclusão:

São sete, SETE novas séries de Star Trek, nunca tivemos tanto conteúdo da franquia. Dá pra xingar, reclamar, boicotar e ainda assim achar uma série pra assistir. O novo Trekker pode ser dar ao luxo de ser chato como o fã de Star Wars.

E como bônus, foi falado num painel essa semana, as novas séries serão campeãs pela Diversidade. William Shatner foi certeiro em seu comentário:

“Ainda bem, eles FINALMENTE estão abordando esse problema”

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários