Meio Bit » Hardware » Tablets e laptops têm alta nas vendas no 2º trimestre

Tablets e laptops têm alta nas vendas no 2º trimestre

Relatório da Canalys revela alta na procura de tablets (26%) e laptops (24%) durante a pandemia; iPad continua líder, mas perdeu market share

04/08/2020 às 9:50

A pandemia da COVID-19 está sendo positiva para o mercado de tablets e laptops: o novo relatório da empresa de pesquisa Canalys revela que a procura pelos dispositivos aumentou no segundo trimestre de 2020 em comparação ao mesmo período de 2019, respectivamente 26% e 24%.

Em contrapartida, as vendas de desktops caíram 26% no mesmo período, em relação ao ano passado.

iPad Air (2019) / tablets

As razões para o aumento na procura de tablets e laptops são óbvias e foram incluive antecipadas pela Apple, que reforçou a produção de iPads: a pandemia obrigou muita gente a praticar isolamento social e ficar em casa, sem sair para trabalhar ou estudar.

Muitos hoje não possuem mais computadores em casa e se viram apenas com o celular, mas agora precisam de um gadget que lhes permita cumprir com suas obrigações profissionais ou acadêmicas, além de oferecer uma ferramenta de produção e consumo de conteúdo; por mais que um iPhone ou um Galaxy S20 sejam potentes, eles não se comparam à praticidade de um tablet ou notebook em certos aspectos.

As vendas de tablets acabaram tendo uma "segunda renascença" graças à COVID-19, após anos de quedas nos números para todos os fabricantes, inclusive a Apple; a maçã por acaso continua líder do setor, tendo atingido a marca de 14.249.00 milhões de unidades enviadas às lojas (a empresa não informa as vendas de seus produtos a anos), respondendo por 38% do market share.

Curiosamente, Cupertino foi a companhia que menos cresceu em relação a 2019, atingindo apenas 19,8%; o mérito de primeiro lugar em porcentagem vai para a Lenovo, com +52,9%, embora ela fique com apenas 7,5% do mercado. Nota-se também que a participação da Apple, bem como de todos os fabricantes individuais encolheu, enquanto a somatória das outras empresas (que inclui LG e Xiaomi) cresceu.

Canalys / vendas de tablets no Q2 2020

O mercado de tablets como um todo teve um crescimento de 26,1% em relação ao mesmo período de 2019, com quase 10 milhões de unidades vendidas a mais; claro que esses números foram impulsionados pela pandemia e podem não se tornar uma realidade estável, tão logo a situação volte ao normal.

Se olharmos para o mercado de PCs como um todo, que inclui desktops, laptops e tablets, houve um incremente geral nas vendas de 14,3%, com Lenovo em 1º lugar e Apple logo atrás, mas a verdade é que os números positivos foram impulsionados pelos dispositivos móveis.

A saída de desktops não é mais tão expressiva e ao menos desde 2016, vem se mantendo em números bem comedidos, mas a pandemia puxou as vendas dos computadores de mesa para baixo ainda mais: em comparação com o 2º trimestre de 2019, houve queda de 26% no setor.

Canalys / vendas discriminadas de tablets, desktops e laptops

Não é surpresa que uma máquina estática é bem menos interessante ao consumidor médio hoje em dia, que na maioria dos casos migrou para o celular que o atende em tarefas básicas, e quem realmente precisa de algo mais apela para um tablet ou desktop, o motivo que levou ao aumento da procura por profissionais.

O desktop, por sua vez é hoje um dispositivo de nicho, usado por aqueles que precisam de uma máquina potente para trabalhar (edição de áudio e vídeo, prototipagem, etc.), ou pelos membros da Glorious PC Gamer Master Race, que não abrem mão de seus PCs da NASA para jogar.

Com informações: Canalys

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários