Meio Bit » Hardware » Facebook encerrará contas da Oculus a partir de outubro

Facebook encerrará contas da Oculus a partir de outubro

Finja surpresa: contas da Oculus serão desativadas a partir de outubro; usuários que não a ligaram ao Facebook terão que migrar para a rede social

19/08/2020 às 11:35

O Facebook alterou mais uma vez o acordo em relação à Oculus, por mais que os usuários tenham rezado para que isso não acontecesse: depois de passar a coletar dados das contas originais do serviço ligado aos headsets de realidade virtual, a companhia anunciou que a partir de outubro, esses mesmos perfis começarão a ser desativados.

Assim, os donos dos headsets serão obrigados e ligar o gadget ao perfil do Facebook, se quiserem continuar a ter acesso aos produtos e serviços relacionados.

David Paul Morris / Mark Zuckerberg usando um Oculus Rift / Bloomberg / facebook oculus

A Facebook Technologies (antes, Oculus VR) é a divisão responsável pelos dispositivos de realidade virtual da rede social, que atende pelo nome-fantasia de Oculus. Ela foi adquirida em 2014 pelo Facebook sob promessas de que a rede social não interviria no negócio, nem coletaria dados de seus usuários.

O motivo era simples, até então a Oculus era uma startup carregada por seus fãs, o primeiro modelo do Oculus Rift foi bancado via financiamento coletivo, e a última coisa que os consumidores queriam eram ver promessas antigas serem jogadas ao léu.

Na época, o então CTO da Oculus e John Carmack (que arrumou um belo rolo para o Facebook com a ZeniMax, dona da id Software, antiga desenvolvedora do co-criador de DOOM e Wolfenstein 3D) afirmou não acreditar que os dados dos usuários estavam em risco, mas foi esperto o bastante para dizer que caso desejassem, os mesmos deveriam ter a opção de não compartilhar nada.

Carmack disse isso prevendo uma possível mudança de planos por parte do Facebook, o que acabou de fato acontecendo: em dezembro de 2019, a Oculus anunciou que aqueles que associaram suas contas da Oculus ao perfil do Facebook teriam seus dados coletados, mas ofereceu a opção dos mesmos se negarem a isso, desligando a integração entre os perfis.

Oculus Quest com controles Oculus Touch

O que nos traz ao momento atual, com o Facebook lembrando aos donos dos headsets de RV que "só a cabecinha" não existe: a partir de outubro, todos os usuários que não ligaram seus perfis ao da rede social, ou que removeram a integração serão recomendados a mesclar ambas as contas; usuários novos terão que usar os headsets Oculus exclusivamente pelo Facebook.

Na segunda fase, que terá início no dia 1º de janeiro de 2023, os perfis Oculus serão todos desativados. A empresa informa que quem não desejar usar o Facebook com o gadget poderá fazê-lo, mas não terá suporte da empresa (ele será encerrado com os perfis) e correrá o risco de seus apps e jogos deixarem de funcionar.

A solução para isso, a Oculus alerta, é conectar o headset ao Facebook e ter seus dados coletados, como todos os demais usuários da rede social.

A justificativa é novamente o foco em "experiências sociais" em Realidade Virtual concentradas no Facebook, como o Facebook Horizon, e seu desejo de promover os headsets Oculus como dispositivos de uso interativo pelo usuário comum, em uma proposta similar à do Holodeck, ao invés de deixa-lo relegado apenas a jogos.

No mais, este é mais um exemplo que pode ser usado contra o Facebook na atual investigação antitruste conduzida nos EUA, se for considerada outra prática anticompetitiva e predatória.

Com informações: Oculus

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários