Meio Bit » Internet » TV de tubo derrubava a internet de uma vila inteira, todas as manhãs

TV de tubo derrubava a internet de uma vila inteira, todas as manhãs

Moradores de uma vila no País de Gales descobrem o culpado pela internet da região cair todas às manhãs, no mesmo horário: uma TV antiga

23/09/2020 às 11:19

Mistério solucionado: uma TV de tubo era a grande responsável pelo tormento que os 400 moradores de Aberhosan, uma vila do País de Gales a 172 km de distância da capital Cardiff, vinham passando nos últimos tempos.

A internet de toda a região vinha sendo derrubada todas as manhãs de forma pontual (um bug britânico, afinal) por 18 meses, sem que ninguém, nem mesmo técnicos especializados, conseguisse descobrir o motivo.

dbaemlyon / TV CRT vintage / Flickr

Crédito: bdaemlyon / Flickr

A situação era no mínimo bizarra: todas as manhãs, pontualmente às 7:00 a rede ADSL de Aberhosan sofria com instabilidades, ficando lenta ou caindo completamente. As quedas e bugs se arrastaram por meses, sem que a OpenReach, empresa britânica responsável pela banda larga do país, conseguisse identificar a fonte do problema.

A empresa realizou diversos testes na rede da cidadezinha, além de fazer várias substituições na rede cabeada dos moradores, mas nada deu resultado. O problema persistia, ocorrendo todos os dias sempre às 7:00, o que deixava as coisas ainda mais esquisitas.

Segundo Michael Jones, um dos engenheiros locais da OpenReach, a situação escalou ao ponto de ser preciso pedir auxílio à equipe de engenheiros-chefes da empresa para resolver a situação, sem sucesso.

Como o problema não parecia estar relacionado à rede física per se, onde nem os cabos ou equipamentos dos usuários pareciam ser os responsáveis, a OpenReach teve que pensar um pouquinho fora da caixa:

Havia a possibilidade de que a rede estivesse sofrendo uma pesada interferência eletromagnética, algo que só afeta sistemas de internet via cabos de cobre, como a ADSL.

Marvel Comics / Disney / Magneto

Crédito: Marvel / Disney

Diferente de uma conexão de fibra óptica, onde os dados são transmitidos através de feixes de luz, a via par metálico sofre dos mesmos problemas de uma linha telefônica, onde uma fonte eletromagnética externa, vinda de outro aparelho, pode degradar o sinal transmitido.

Esse fenômeno é conhecido como SHINE (Single High-level Impulse NoisE, ou Ruído de Impulso Único de Alto Nível), algo tão raro que só foi considerado pela OpenReach ao esgotar todas as demais possibilidades.

Usando um analisador de espectro e debaixo de um toró às 6 da manhã, os técnicos andaram pela vizinhança de modo a identificar um ponto de "ruído elétrico", que poderia ser a fonte de todos os problemas. E pontualmente às 7:00, ele apareceu: era uma das casas da vila.

Os técnicos da OpenReach ficaram surpresos com a origem do problema: um dos moradores da casa ligava uma velha de TV de tubo, todos os dias às 7 horas, no melhor estilo de pontualidade britânica.

Sem que o morador (ou qualquer outro) soubesse, o ruído eletromagnético emitido pelo aparelho no ato de ligar desestabilizava toda a rede ADSL da vila, que ficava lenta ou caía. O bug aparentemente não era causado pelo funcionamento contínuo, mas pelo "disparo" inicial do tubo de raios catódicos.

Free-Photos / TV antiga / Pixabay

Crédito: Free-Photos / Pixabay

Segundo a OpenReach, casos como este são mais comuns do que as pessoas pensam; qualquer aparelho capaz de emitir radiação eletromagnética, como fornos de micro-ondas, câmeras de vigilância e lâmpadas, são fontes de interferência para redes ADSL.

O único porém é que normalmente tais aparelhos não são capazes de derrubar a conexão de uma vila inteira, e muito provavelmente a TV antiga já apresenta problemas decorrentes de seu tempo de uso.

Em todo o caso, os moradores se comprometeram a não mais ligar o dito televisor (se receberam uma TV nova lugar, não se sabe), e desde então a internet de Aberhosan deixou de cair.

Fonte: Openreach

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários