Meio Bit » Games » Com 171, Brasil volta a aparecer nos games

Com 171, Brasil volta a aparecer nos games

Conheça 171, o jogo que vem sido chamado de o “GTA brasileiro” e aproveite para relembrar outros títulos que se passaram no nosso país

01/10/2020 às 11:48

Há muito tempo temos visto o rumor de que o próximo Grand Theft Auto se passará numa versão fictícia do Brasil, mas enquanto a Rockstar faz jogo duro para revelar onde o jogo se passará, a QUbyte Interactive revelou mais alguns detalhes do 171, título que vem sido carinhosamente chamado como o “GTA Brasileiro” e que terá versões inclusive para consoles da nona geração.

171

Crédito: Divulgação/QUbyte Interactive

Desenvolvido pelos brasileiros da Betagames Group, 171 foi anunciado oficialmente em 2015 e desde então vem chamando a atenção de muitas pessoas justamente por a sua história se passar no estado de São Paulo. Nele controlaremos Nicolau Souza, um jovem que ao tentar ajudar o irmão mais novo e ex-usuário de drogas, acaba se envolvendo com pessoas erradas da favela onde mora.

Nunca escondendo a sua inspiração em jogos de mundo aberto, mais precisamente na série GTA, o jogo tenta se destacar ao recriar o dia-a-dia da periferia da maior cidade do nosso país, com os personagens falando gírias, as casas lembrando aquelas que vemos na região e até mesmo os veículos tendo visuais parecidos com alguns dos mais populares por aqui, como o Monza, o Chevette ou o Golf.

Além disso, de acordo com a página da desenvolvedora, eles estudam a possibilidade de incluir algumas das irritantes manias que vemos nas nossas ruas, como carros passando com som alto ligado, pessoas ouvindo suas músicas favoritas no celular enquanto caminham ou encontros automotivos e festas rolando em pontos aleatórios do mapa. Tudo para nos fazer lembrar de como muitos não se preocupam em respeitar os outros.

A ideia para criar o 171 veio das muitas modificações que os brasileiros costumam fazer para os jogos da Rockstar, então o estúdio decidiu iniciar uma campanha de financiamento coletivo e assim conseguiu arrecadar R$ 68 mil. Com o jogo estando presente na edição de 2019 da BGS e tendo agradado boa parte das pessoas que o experimentaram, a ideia é disponibilizar três cidades na versão final, com a principal delas sendo baseada em Sumaré.

Restava saber então em quais plataformas o 171 estaria disponível, mas felizmente o suspense chegou ao fim. Embora ainda não exista uma data para isso acontecer, a QUbyte Interactive confirmou que quando o jogo for lançado, ele deverá aparecer no PC, PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One e acredite, até mesmo no Xbox Series X | S.

Caso tenha ficado curioso, o trailer abaixo mostra um pouco de como o jogo que está sendo feito na Unreal Engine 4 está ficando.

Outros games situados no Brasil

Max Payne 3 (Crédito: Divulgação/Rockstar)

Ainda é cedo para sabermos se a recriação de uma cidade brasileira no 171 será convincente, mas a ideia serve para nos fazer lembrar de outras vezes em que o nosso país apareceu em jogos eletrônicos. Mesmo desconsiderando aqueles de esporte como um 2014 FIFA World Cup Brazil ou os de corrida, há belos exemplos do esforço de alguns estúdios que se arriscaram em reproduzir as terras tupiniquins.

De todos, aquele que considero entre os mais interessantes é o Max Payne 3. No jogo o protagonista precisa vir à cidade de São Paulo para proteger a família de um ricaço, mas a situação foge do controle e Payne se envolve em diversos tiroteios. Por um lado, é muito legal experimentar a visão da Rockstar para as nossas favelas, mas por outro, como não dar risada dos exageros e da dublagem ridícula que eles deram para os brasileiros?

Outro jogo mais recente que também ousou se aventurar por estas bandas foi o Call Of Duty Modern Warfare 2. Durante as missões Takedown e The Hornet's Nest somos jogados no meio do inferno no Rio de Janeiro, sendo muito legal termos que avançar pelas estreitas ruas da favela enquanto os inimigos brotam de todos os lugares.

Algumas pessoas defendem a ideia de que a série Assassin`s Creed deveria ter um capítulo que se passasse durante o nosso período colonial e embora isso nunca tenha acontecido, não significa que ela não tenha chegado ao nosso país. Em determinado momento do terceiro jogo da franquia, temos que controlar Desmond Miles em uma estação de metrô, mas a maneira como o local foi recriado não agradou o público brasileiro e gerou uma enxurrada de críticas na época.

Era início dos anos 2000 e lembro da minha alegria ao saber que no seu segundo capítulo, a série Driver nos levaria para diversos lugares, incluindo o meu querido Rio de Janeiro. Tudo bem, olhando hoje em dia a versão virtual criada pela Reflections Interactive pode não parecer muito a Cidade Maravilhosa, mas pelo menos eles incluíram diversos pontos turístico, como o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar ou o estádio do Maracanã.

O que você acha de sobrevoar o Rio de Janeiro enquanto participa de batalhas aéreas contra aviões armados até os dentes? Pois isso é possível no Tom Clancy's H.A.W.X, onde valendo-se de imagens geradas via satélite a Ubisoft conseguiu recriar com precisão a cidade e o resultado é impressionante, mesmo em se tratando de um jogo lançado na geração passada.

Mas e você, quais outros jogos lembra por se passarem no Brasil?

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários