Meio Bit » Games » Como o armazenamento do PS5 funciona

Como o armazenamento do PS5 funciona

Entenda como funciona o sistema de armazenamento do PS5, desde o SSD interno ao suporte a NVMe e unidades de HD e SSD externas

05/10/2020 às 9:45

O sistema de armazenamento do PS5 anda causando certa confusão entre os consumidores, principalmente porque a Sony não foi completamente transparente sobre o recurso. Embora a empresa tenha compartilhado detalhes sobre o hardware de seu novo console, ela não usou uma linguagem fácil de entender.

Sony / modelos do PS5 e controle DualSense / Divulgação

Crédito: Sony / Divulgação

Portanto, assim como fizemos com o Xbox Series X e Series S, vamos explicar como funciona o sistema de armazenamento do Sony PlayStation 5, como você pode expandir o espaço interno, e se seu HD ou SSD externo poderá ser usado para salvar e rodar jogos da nova geração.

Como o armazenamento do PS5 funciona?

O PS5, tanto no modelo com leitor de disco óptico quanto na Edição Digital, é equipado com um SSD interno customizado não removível de 825 GB de espaço, desenvolvido exclusivamente para o console. Ele é ligado ao chip integrado via barramento personalizado de 12 canais e usa um controlador PCI Express 4.0 de quatro pistas, que lhe permite entregar uma altíssima velocidade de banda.

Com os dados em estado normal, o SSD interno do PS5 opera a 5,5 GB/s e compactados, a taxa de transferência é de 8,9 GB/s; a título de comparação, o SSD do Xbox Series X e Series S alcança taxas de 2,4 GB/s e 4,8 GB/s (dados normais e compactados, respectivamente).

Isso ocorre porque ambos Xbox Series usam um controlador PCI Express 4.0 de duas pistas, a metade do disponível nos dois PS5.

Sony / Detalhes do SSD do PS5

Crédito: Sony

Assim como a Microsoft, a Sony priorizou a velocidade de escrita e leitura de dados no sistema de armazenamento do PS5, o que em parte explica a decisão de um espaço diferenciado, ao invés dos tradicionais 512 GB ou 1 TB; segundo o líder de projeto Mark Cerny, a principal exigência dos estúdios parceiros era de um SSD veloz, ao invés de um maior.

Cerny afirma que o PS5 "terá tempos de carregamento próximos de zero segundos" mas isso, só vendo para crer.

Como eu posso expandir a memória interna?

Considerando que o espaço interno do PS5 será sensivelmente menor do que o disponível na atual geração (hoje, tanto o PS4 Slim quanto o PS4 Pro saem da caixa com um HD de 1 TB), a Sony teve que pensar em como permitir ao usuário expandir o armazenamento do console sem comprometer a performance.

Ao mesmo tempo, a companhia decidiu não adotar uma solução proprietária como a Microsoft fez com os Xbox Series, até pelo histórico ruim, se lembrarmos do PSP e seus cartões Pro Duo e Micro M2, ao desastre do cartão exclusivo e caro do PS Vita.

Samsung / SSD NVMe NF1 / Divulgação

Crédito: Samsung / Divulgação

Assim, o PS5 conta com um slot M.2 para expansão, o mesmo encontrado em notebooks, suportando SSDs NVMe. A Sony pretende facilitar o ato de expandir o armazenamento do PS5 ao máximo, ao invés de forçar o consumidor a depender de um cartão de expansão exclusivo.

Só que nem tudo é tão simples.

O PS5 aceita qualquer SSD NVMe?

Então... não.

O slot de expansão M.2 do PS5 é ligado diretamente ao chip integrado via PCI Express 4.0, de modo que um SSD ali conectado possa oferecer as mesmas vantagens da unidade interna; embora a Sony não tenha confirmado, tudo indica que o console exigirá que o SSD NVMe seja um Gen.4.

Esta tecnologia é a mesma adotada pela Microsoft com o Cartão de Expansão de Armazenamento Seagate para Xbox Series X|S (que nome comprido...); ela chegou ao mercado em 2020 e oferece uma taxa de leitura de até 5 GB/s, a mesma do SSD interno.

Como todos sabemos toda tecnologia começa cara, ainda que não permaneça assim; hoje, um SSD NVMe Gen.4 com 1 TB de espaço custa em torno de R$ 2 mil, embora a tendência é de que com o tempo, os preços melhorem. Lembrando que no Brasil, o PS5 custa R$ 4.499 (Edição Digital) e R$ 4.999 (com leitor de discos).

No entanto, como nem todos os modelos de SSDs são compatíveis, a Sony já deu indícios de que deverá apresentar um sistema de certificação para unidades NVMe, algo como um selo "Pronto/Compatível com o PS5" que fornecerá a fabricantes parceiras, o que costuma elevar ainda mais os preços.

A título de comparação, é o mesmo que a Apple faz com os produtos MFi (Made for iPhone/iPad/iPod), e claro que a Sony também levará uma graninha no processo.

kelah_e / HD de 3,5" e SSD de 2,5" / Flickr

Crédito: kelah_e / Flickr

Eu posso usar HDs e SSDs externos como armazenamento do PS5?

Pode, mas assim como acontece na concorrência, com ressalvas.

O usuário poderá armazenar jogos e saves do PS5 em unidades externas, conectadas via porta USB (Duas Type-A 3.2, uma Type-A 2.0 e uma Type-C, sendo as duas primeiras as mais prováveis para uso reservado a HDs e SSDs), assim como os títulos do PS4 que rodarão via retrocompatibilidade.

Entretanto, por priorizar no design a performance e velocidade de execução dos jogos da nova geração, a Sony deverá limitar a execução dos jogos do PS5 apenas ao SSD interno, ou ao SSD NVMe no slot de expansão; a empresa, contudo, ainda não confirmou esta informação.

Caso esse seja o cenário de fato, o dono do PS5 deverá copiar o jogo salvo na unidade externa para a interna ou o SSD de expansão, na hora de roda-lo; já para jogos do PS4 nada muda, e eles poderão rodar diretamente de uma unidade externa.

Resta saber se estes se beneficiarão mais de um SSD do que de um HD quando conectados via USB, visto que jogos antigos na memória interna já rodarão com melhorias na performance.

Novamente, a Sony ainda não confirmou tais informações, mas considerando o design do PS5, é muito provável que este seja o cenário final.

Conclusão

Sony PlayStation 5 / armazenamento PS5

Crédito: Sony / Divulgação

Quem está planejando comprar o PS5 deverá pensar bem em como fará uso do armazenamento do console, considerando seu menor espaço interno e o custo elevado para expandi-lo; quem não pretende adquirir um SSD NVMe poderá usar um HD ou SSD externo, para armazenar tanto os jogos da nova geração quanto os compatíveis do PS4.

Caso seja confirmado que os jogos do PS5 só rodam na memória interna, ou no SSD NVMe, o consumidor terá que manter a rotina de copiar os títulos para joga-los, caso opte por não gastar mais do que o valor do console, e prefira se virar com um HD ou SSD externo por enquanto.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários