Meio Bit » Games » Nexus Mods decide banir criações baseadas na política dos EUA

Nexus Mods decide banir criações baseadas na política dos EUA

Censura? Após ser invadido por trolls nas eleições de 2016, o site Nexus Mods achou melhor banir todos os mods que abordem a situação sociopolítica dos EUA

05/10/2020 às 10:25

Daqui a poucas semanas os Estados Unidos passará por mais uma eleição presidencial e como era de se esperar, tantos os republicanos quanto os democratas estão fazendo o possível para defender os seus candidatos. Isso inclui a criação de modificações para jogos que visam elogiar (ou mesmo difamar) Donald Trump e Joe Biden, mas cansado da confusão que esse tipo de criação costuma causar, o criador do Nexus Mods resolveu tomar uma medida drástica.

Fallout 4 - Nexus Mods

Crédito: Reprodução / Nexus Mods

Conhecido como um dos principais serviços de compartilhamento de modificações do mundo, o Nexus Mods é um ótimo lugar para quem gosta de ver seus jogos funcionando de maneiras diferentes das idealizadas pelas empresas. Com mais de 276 mil arquivos disponíveis para pouco mais de mil jogos, o site se orgulha de dar espaço para todos, inclusive com a frase “se você pode modificar, nós o hospedaremos” estando estampada na homepage, mas essa natureza livre tenda a cobrar o seu preço.

Talvez ninguém saiba disso melhor do que Robin “Darkone” Scott, que é o dono do Nexus Mods e afirmando que devido a proximidade com as eleições norte-americanas, assim como aconteceu há quatro anos a tendência é que cresça o envio de modificações provocativas ou criadas por trolls. Então, cortar o mal pela raiz, ele foi taxativo ao compartilhar a seguinte mensagem:

Considerando a baixa qualidade dos mods que estão sendo enviados, as opiniões polarizadas que eles expressam e o fato de que um pequeno, mas expressivo contingente de nossos usuários aparentemente não são inteligentes ou crescidos o suficiente para serem capazes de debater as questões sem recorrerem a xingamentos e acusações infundadas sem provas (indicativo das questões mais amplas que assolam o nosso mundo neste momento), nós decidimos limpar nossas mãos desta bagunça e invocar uma proibição total de mods relacionados a questões sociopolíticas nos Estados Unidos. Nós não temos nem o tempo, nem o o cuidado ou o desejo de moderar esse tipo de coisa. Esse banimento será aplicado a todos os mods enviados a partir de 28 de setembro. Nós revisaremos essa restrição em algum momento após a posse do próximo presidente dos Estados Unidos.

Ainda de acordo com Scott, muitos desses mods são enviados por covardes com contas falsas, apenas com o intuito de causar confusão e pediu para que os usuários denunciem qualquer criação que tenha este tipo de conteúdo. Por fim, ele afirmou não se importar com a maneira como a atitude será vista, que eles simplesmente não querem esse tipo de coisa por lá e que os interessados busquem outro site especializado caso queriam fazer ou dizer o que quiserem.

A postura de Darkone tem dividido opiniões entre a comunidade que frequenta o Nexus Mods, com parte das pessoas o acusando de censura, enquanto outras entendem que quando estamos nas casa de alguém, ou seguimos suas regras ou que tenhamos a decência de nos retirarmos. O que talvez ambos os lados concordem é que, mesmo que a decisão de não aceitar esse conteúdo não seja a mais elegante, como condenar o dono do site por tê-la tomado, ainda mais com ele nem sendo americano?

Mas além do eterno debate sobre até onde vai a liberdade de expressão, o assunto ainda traz à tona outro tema tão espinhoso quanto, que é a inclusão de política nos games. Mesmo com ela estando presente em tudo e fazendo parte das nossas vidas, há quem defenda que os jogos eletrônicos não deveriam se meter com política e muitas vezes o argumento utilizado por essas pessoas é de que quando elas sentam diante da TV para jogar, a última coisa que querem é ter que pensar em problemas do mundo real.

Mas estejam elas certas ou não, o fato é que fazer uma abordagem política em um jogo é algo que boa parte das desenvolvedoras evitam, já que quando não fazem isso, costumam ser criticadas pelos seguidores de todas as ideologias. A saída para os criadores acaba sendo nos colocar em universos fictícios, fazendo com que os games (ou seriam os gamers?) ainda tenham muito o que evoluir em relação a maneira como o tema costuma ser tratado.

Crédito: Divulgação / Stardock Entertainment

Enquanto isso, alguns estúdios seguem lucrando ao lançar “simuladores” de eleições. No Steam é possível encontrar vários deles, com alguns pendendo para o lado mais fictício/filosófico, como o For the People; ou outros que não tem a menor vergonha de explorar as eleições dos Estados Unidos, como é o caso do Comrade Trump's Re-election ou o The Political Machine 2020.

Já em relação ao impiedoso banimento disparado pelo pessoal do Nexus Mods, a única coisa que lamento é que, no meio do mar de chorume que certamente apareceria por lá, provavelmente haveria uma ou outra criação interessante, principalmente se ela não fosse apenas uma propaganda disfarçada. Porém, acho que eles tomaram a melhor decisão, pois ou não permitem nada, ou inevitavelmente seriam acusados de tomar algum partido.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários