Meio Bit » Ciência » Neil deGrasse Tyson alerta sobre 2018VP1, asteroide que não vai fazer nada

Neil deGrasse Tyson alerta sobre 2018VP1, asteroide que não vai fazer nada

2018VP1 é um asteroide que tem 0.41% de chances de colidir com a Terra dia 2 de Novembro, e 0% de chance de causar algum dano, mas virou sensacioalismo.

1 ano atrás

Neil deGrasse Tyson provavelmente nunca ouviu falar do Tio Ben, então ignora que grandes poderes trazem grandes responsabilidades. Por causa disso ele mais uma vez tentou ser engraçaralho na Internet, e criou uma onda de artigos sensacionalistas, ao alertar para um não-evento em 2 de Novembro, a passagem do asteroide 2018VP1.

OK, um tanto dramático. (Crédito: Cardoso Productions)

O pessoal que só lê títulos já está se preparando pro fim do mundo, e em defesa do Neil, em seu post no Instagram ele mesmo diz que não vai acontecer nada, mas não é assim que a grande mídia funciona. Na cabeça dos jornaleiros e das pessoas alerta de asteroide é sinônimo de fim do mundo, morte dos dinossauros, etc, etc.

Já a turma mais chegada num incenso, num cigarrinho de artista e numa bobagem mística decidiu que é um presságio, que o 2018VP1 é um alerta para que o povo americano não reeleja Donald Trump.

Em meio ao sensacionalismo, os fatos são decepcionantes para quem espera o apocalipse, mas no MeioBit a gente não escolhe a Realidade, então vamos a eles.

O 2018VP1 é minúsculo. Ele tem 2 metros de diâmetro, esse tipo de asteroide atinge a Terra umas três vezes por ano em média. Quer dizer, atinge em termos. Ele é tão pequeno que quando encontrar as camadas mais densas da atmosfera, a atingirá como uma parede de Adamantium e Mithril. Ele irá se desintegrar a mais ou menos 45Km de altitude, deixando uma linda mas inofensiva trilha de fragmentos incandescentes, segundo as simulações.

Dois metros de diâmetro é simplesmente pequeno demais para que pedaços significativos do meteoro cheguem ao chão. Ainda mais porque nem chão vai ter, a maioria das simulações coloca a entrada atmosférica do 2018VP1 em cima do Oceano Pacífico.

ISSO se ele atingir a Terra. As chances de uma colisão estão em 0.41%, ou 1 em 240.

Se você estiver em uma balsa no meio do Oceano Pacífico, e ser sorte, talvez veja algo assim:

Fora isso, a pior coisa que pode acontecer dia 2 de Novembro, é o povo americano eleger aquele sujeito (não disse qual).

relacionados


Comentários