Meio Bit » Indústria » Coronavírus “acabando”, guerra com Epic iniciando e a Apple numa boa

Coronavírus “acabando”, guerra com Epic iniciando e a Apple numa boa

Epic battle? O impacto do coronavírus já passou e as receitas da Apple cresceram, segundo o relatório financeiro do Q4 FY 2020 (findo em set 20).

29/10/2020 às 21:21

A Maçã de Cupertino acaba de apresentar o relatório financeiro do quarto trimestre fiscal de 2020 (Q4 FY 2020), período que correspondeu ao terceiro trimestre civil do presente ano, abrangendo os meses de julho a setembro. Tal período foi marcado pelo início de uma batalha judicial com a Epic Games e a relativa queda da primeira onda do coronavírus na civilização.

Vamos aos números:

Laguna-Apple-Q4-FY-2020-Tim-Cook-pre-coronavirus

Tim Cook antes da crise do coronavírus (crédito: 9 to 5 Mac)

RELATÓRIO FINANCEIRO DA APPLE
Período → Q4 FY 2019
(julho a setembro de 2019)
Q4 FY 2020
(julho a setembro de 2020)
Diferença
Receita US$ 64,04 bilhões US$ 64,698 bilhões + 1,03%
Lucro US$ 13,686 bilhões US$ 12,673 bilhões – 7,4%

Com a reabertura de várias de suas lojas físicas na civilização por causa da relativa queda do contágio pelo coronavírus, a Maçã de Cupertino pôde divulgar hoje (29/10) os principais dados financeiros nos três meses terminados em 26 de setembro de 2020. O tio Laguna se pergunta quando vão corrigir os dias ausentes para coincidir com o trimestre civil (eu sei).

Podemos ver que a Apple arrecadou uma média diária de US$ 710,97 milhões nas 13 semanas que compõem o período divulgado, lucrando “apenas” US$ 139,26 milhões por dia. Embora tenha sido uma arrecadação levemente maior que a do período equivalente de 2019, representou queda significativa no lucro em relação a tal período do ano passado. Vejamos quanto cada produto arrecadou:

SUMÁRIO DE RECEITAS DA APPLE
Período → Receita
Q4 FY 2019
Receita
Q4 FY 2020
diferença
em relação a
Q4 FY 2019
iPhone US$ 33,362 bilhões US$ 26,444 bilhões – 20,74%
Mac US$ 6,991 bilhões US$ 9,032 bilhões + 29,19%
iPad US$ 4,656 bilhões US$ 6,797 bilhões + 45,98%
vestíveis e acessórios US$ 6,52 bilhões US$ 7,876 bilhões + 20,8%
assinaturas US$ 12,511 bilhões US$ 14,549 bilhões + 16,3%
TOTAL: US$ 64,04 bilhões US$ 64,698 bilhões + 1,03%

Parte da queda na receita da parte iPhone no 3º trimestre civil poderia ser explicada pelo hype de um novo modelo, mesmo com o contexto do coronavírus. Este ano, os novos iPhones 12 foram lançados no começo de outubro, mas a grande responsável mesmo foi a China.

Laguna-Apple-China-iPhone-sales-Q4-FY-2020

Ações da Apple em queda por causa do desinteresse chinês em iPhones (crédito: Bloomberg)

Dos 26,4 bilhões de dólares arrecadados pelos iPhones no mundo entre julho a setembro, quase US$ 8 bilhões vieram do País do Meio. Parece um bom número, até percebermos que no Q4 FY 2019 a Apple arrecadou mais de 11 bilhões de dólares apenas com a venda de seus smartphones na China. Queda de 28,63%.

Interessante notar que a queda na receita das vendas dos smartphones da Apple foi compensada pela alta na arrecadação dos computadores e tablets. Com o povo evitando sair de casa lá na civilização, aparentemente preferiram investir num novo Mac ou iPad para trabalhar. Novos modelos do iPad foram lançados em setembro.

Acessórios vestíveis como o Apple Watch e os AirPods fizeram bonito na receita da Maçã de Cupertino, tendo aumento de 20% em relação ao Q4 FY 2019. Uma pena que ficaram bem mais caros aqui na barbárie.

As assinaturas dos Serviços (Apple Music, Apple Pay, iCloud e afins) tiveram bela alta em relação ao trimestre anterior e também em relação ao Q3 FY 2019. Como arrecadou US$ 6,45 bilhões no trimestre passado, o crescimento praticamente coincidiu em termos percentuais nos dois sentidos!

A empresa que vale praticamente US$ 2 trilhões não divulga mais dados de vendas unitárias de seus produtos, mas podemos dizer que o Fortnite perdeu uma senhora base instalada de jogadores… e a Epic Games que se cuide nos tribunais.

Fontes: 9 to 5 Mac e Bloomberg.

relacionados


Comentários