Meio Bit » Games » O PS4 está morto. Vida longa ao PS4!

O PS4 está morto. Vida longa ao PS4!

Se você possui um PlayStation 4 e não pretende mudar de geração, comemore, pois a Sony garante que continuará abastecendo o console com lançamentos

11/11/2020 às 8:22

Com o lançamento do PlayStation 5 estando a apenas alguns dias de acontecer, o que muitos donos de um PS4 estão se perguntando é: até quando continuarei recebendo lançamentos para o meu videogame? Considerando o histórico, eu diria que não por muito tempo, mas a Sony garante que a transição para a nona geração de consoles ainda se estenderá por alguns anos.

PS4

Crédito: Dori Prata

Com o PlayStation 4 tendo vendido cerca de 114 milhões de unidades, é natural que a fabricante não queira virar as costas para tantos consumidores e quem falou sobre os próximos passos que eles pretendem dar com o console foi Hideaki Nishino, que responde como chefe de planejamento de plataforma da Sony Interactive Entertainment.

Em termos de compatibilidade, é importante levar os títulos de PS4 para o PS5, mas tenho insistido que a compatibilidade com versões futuras (fornecer os mesmos títulos de PS5 para PS4) é importante. A suposição atual é de que a transição do PS4 para o PS5 levará cerca de três anos. Enquanto isso, como eu posso continuar comprando jogos para o PS4? Os jogos comprados poderão rodar no PS5? Isso é importante.

Após um período de tempo, nós pedimos aos desenvolvedores que desenvolvessem com a premissa de ‘cross-gerneration’ para o PS4 e PS5. É claro, nós também tivemos que melhorar a biblioteca para tornar isso mais fácil.

Nishino ainda afirmou que um dos objetivos da Sony era garantir que o novo console tivesse um sistema que pudesse ser aproveitado por muitos anos e que talvez “não seja fácil desenvolver especificamente para o PS5 no lançamento.” Isso joga uma certa dúvida sobre este momento inicial do PlayStation 5, já que de acordo com as palavras do executivo, o verdadeiro potencial do aparelho deverá demorar para aparecer.

Mas quando falo em potencial, não pense apenas na parte visual de um jogo ou em títulos com o tempo de carregamento mais curto. Devido a forma como o PS5 foi construído, com o SSD de alta velocidade sendo peça fundamental do seu funcionamento, a maneira como os jogos são desenvolvidos deverá passar por uma grande mudança.

Durante muito tempo os estúdios recorreram a alguns truques para não nos deixar esperando muito tempo quando precisávamos fazer a transição de um lugar para o outro. De partes do jogo escondidas atrás de cenários até entupir a campanha com enormes corredores que mascaravam as telas de carregamento, com o seu novo videogame a Sony espera que este problema deixe de existir, graças a maneira como a unidade de armazenamento se comportará.

O problema é que enquanto as empresas ainda estiverem criando jogos que rodem no PS4, esta mudança no design não poderá acontecer e é por isso que ainda deveremos ter que esperar alguns anos para aproveitar todo o esplendor do SSD. Isso, ou a transição não será tão gradual quanto o Sr. Nishino defende.

Um novo tempo, velhas promessas

Quem também defende essa ideia de manter o PlayStation 4 abastecido por um bom tempo é o CEO e presidente da Sony Interactive Entertainment, Jim Ryan. Ao conversar com o pessoal do site GamesIndustry, ele reconheceu o sucesso que o PS4 fez e falou cobre a importância de continuar conquistando aqueles que estiveram com a empresa durante a oitava geração.

São jogadores que estão interconectados, colados, engajados e apaixonados pelo PlayStation de uma maneira que nunca vimos nas gerações anteriores. Conforme avançamos em direção a próxima geração em 2020, uma das nossas tarefas — provavelmente a principal tarefa — é pegar essa comunidade e fazer a transição do PlayStation 4 para o PlayStation 5 e numa escala e ritmo que nunca entregamos anteriormente.

E parte desta estratégia pôde ser vista em setembro passado, quando a Sony revelou que diversos jogos que muitos imaginavam que seriam exclusivos do PS5 também apareceriam no seu antecessor. São títulos de peso como Horizon Forbidden West, Marvel's Spider-Man: Miles Morales e Sackboy: A Big Adventure, uma clara demonstração de que o PS4 ainda tem lenha para queimar.

O problema é que essa conversa pode ser ouvida sempre que uma nova geração está para chegar. Lembro da Nintendo prometendo que não abandonaria o 3DS por causa do Switch e fico me perguntando até quando a Sony manterá essa intenção. Um bom indicativo pode ter sido dado pela própria empresa, que ao divulgar um trailer com os seus próximos lançamentos, colocou para o primeiro de semestre de 2021 a chegada do Gran Turismo 7 e do Ratchet & Clank: Rift Apart, sendo que o God of War Ragnarök deverá aparecer um pouco depois.

Como já foi confirmado que o próximo Ratchet & Clank será exclusivo do PS5, sou levado a crer que o mesmo acontecerá com os outros dois jogos e as perguntas que fico me fazendo neste momento são: quais outras franquias a Sony ainda poderá trazer para o PS4? E será que devemos acreditar que o console durará por tão mais tempo?

Fonte: Gamesradar+.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários