Meio Bit » Games » Sony revela que jogos single-player vão bem, obrigado

Sony revela que jogos single-player vão bem, obrigado

De acordo com levantamento feito pela Sony, não há motivo para nos preocuparmos, afinal o bom e velho single-player "está prosperando"

01/12/2020 às 9:49

Desde que os consoles ganharam a possibilidade de se conectar na internet e as porções online dos jogos se tornarão tão populares, basta algum título multiplayer se virar uma febre para vermos o ressurgimento da previsão de que o single-player está condenado. Para algumas desenvolvedoras isso seria ótimo, pois ao menos na teoria elas poderiam lucrar muito mais, gastando bem menos na produção, já para quem gosta de uma boa história e de imergir num mundo virtual sem ser incomodado por outras pessoas, nada poderia ser mais assustador.

Marvel's Spider Man: Miles Morales - single-player

Crédito: Divulgação/Sony

O que ajuda a amenizar um pouco esse temor de que os títulos voltados para o single-player deixaram de contar com a admiração de muita gente é uma apresentação realizada pela Sony e que foi obtida com exclusividade pelo site Vice. Voltada para os estúdios que criam jogos para as plataformas da companhia japonesa, o documento abre dizendo que “todos sabem que o single-player está morrendo”, com uma lista trazendo diversos títulos que dominaram as vendas recentemente justamente por causa dos seus modos multiplayer.

Porém, na sequência eles afirmam que os dados obtidos internamente mostram que os jogadores estão gastando mais tempo jogando offline do que online e que por isso o “single-player está prosperando”. A Sony também aproveitou para citar alguns dos principais problemas relatados por aqueles que gostam desse tipo de game, mas que não jogam tanto quanto gostariam.

  • Não saber quanto tempo será necessário para atingir um objetivo e desistir de jogar caso não tenha mais que duas horas livres.
  • O tempo necessário para encontrar soluções em vídeos de ajuda quando se está preso numa parte do jogo.
  • Como continuar engajado socialmente, mas sem ter o risco de tomar spoilers.
  • Esquecer o que estava fazendo na última vez em que jogou, o que dificulta um retorno ao game.

Desses, posso dizer com toda certeza que aquilo que mais me incomoda é não lembrar onde parei e até o que já aconteceu em um título que deixei de jogar por algum tempo. Esse problema se mostra ainda pior no caso dos RPGs e até hoje não entendo porque a maioria dos jogos do gênero não contam com um resumo daquilo que já fizemos durante a aventura.

Quanto aos demais problemas citados, eles parecem ter servido como base para uma das novidades mais legais do PlayStation 5, que são as Atividades. Elas funcionam como um conjunto de conteúdo adicional disponível para cada jogo, onde os desenvolvedores podem dar dicas, oferecer vídeos com soluções de quebra-cabeças, informar quanto ainda falta para o jogador terminar uma fase, etc.

De acordo com a Sony, nós infelizmente não possuímos tanto tempo livre para jogar quanto gostaríamos e foi por isso que eles tiveram a ideia de informar quanto tempo será preciso para cumprirmos uma fase ou missão. Outro recurso é permitir que a pessoa consiga escolher qual parte de um game ela quer jogar, tudo para facilitar a escolha e nos motivar a passar mais tempo jogando.

No entanto, a Sony preferiu não criar uma regra sobre como as Atividades devem funcionar. Sendo assim, caberá ao desenvolvedor decidir como implementar o sistema e um exemplo pode ser visto no Marvel's Spider Man: Miles Morales, onde o jogador pode escolher imediatamente qual desafio quer encarar, sem a necessidade de termos que ir de um ponto ao outro do mapa apenas para iniciar uma missão.

Resta saber como as desenvolvedoras explorarão algo assim, mas o que realmente me deixa feliz é ver que ainda existem empresas dispostas a investir recursos na criação e no aperfeiçoamento de jogos single-player. Sim, é muito legal poder trocar tiros com as mais diferentes pessoas num mata-mata online ou disputar para saber quem é o melhor num jogo de esporte ou corrida, mas no fim das contas, a minha preferência sempre será por experiências solo.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários