Meio Bit » Games » E o Cyberpunk 2077 é um sucesso… comercial

E o Cyberpunk 2077 é um sucesso… comercial

Enquanto parte dos jogadores lamentam o atual estágio do Cyberpunk 2077, a CD Projekt comemora o desempenho comercial impressionante que o jogo alcançou

40 semanas atrás

A espera chegou ao fim. Depois de oito longos anos em desenvolvimentos e vários adiamentos, milhões de pessoas em todo o mundo já estão jogando um dos títulos mais aguardados da década, mas enquanto a CD Projekt conta as moedinhas oriundas de uma campanha de pré-venda extremamente bem sucedida, boa parte daqueles que optaram por entrar no mundo do Cyberpunk 2077 neste primeiro momento não tem relatado experiências muito satisfatórias.

Cyberpunk 2077

Crédito: Divulgação/CD Projekt Red

Mas vamos começar pelo lado dos negócios e neste sentido, a editora polonesa só tem motivos para comemorar. Com mais de oito milhões de cópias vendidas antes mesmo do jogo ser lançado, dessas vendas, dois terços haviam sido feitas de maneira digital, o que significa que a margem de lucro da empresa foi maior. E para deixar a situação ainda melhor, duas semana antes o título já havia ultrapassado a marca de US$ 50 milhões no Steam, o que garantiria 80% de royalties na plataforma da Valve.

Então, no mesmo dia em que o Cyberpunk 2077 foi liberado para o público (10/12), a empresa publicou um documento em que explicava um pouco melhor o quão bem-sucedido o jogo já era. Em um trecho eles dizem:

O conselho de administração da CD Projekt S.A., com um escritório registrado em Varsóvia, anuncia por meio deste que os royalties de licenciamento estimados a receber pela empresa, em associação com a pré-venda do Cyberpunk 2077 em todos os canais de distribuição, excederam a soma das despesas totais de desenvolvimento, e os custos promocionais e de marketing para o jogo suportados pela empresa — já incorridos ou previstos para o restante de 2020.”

Ou seja, além da CD Projekt ter recuperado todo o valor investido antes mesmo do Cyberpunk 2077 sair, como 59% das vendas foram feitas para PC, eles ainda conseguiram emplacar o maior lançamento da história da plataforma, superando com larga margem as 3,5 milhões de cópias registradas recentemente pelo World of Warcraft: Shadowlands.

Outro fator que mostra o interesse que o jogo despertou nas pessoas pôde ser visto no Steam, onde mais de um milhão de pessoas estiveram jogando simultaneamente logo após a sua disponibilização. O número se torna ainda mais impressionante quando sabemos que o recorde anterior para um jogo single-player era do Fallout 4, com pouco mais de 470 mil jogadores.

Já para aqueles que trabalham na CD Projekt Red, a boa notícia é que a editora mudou o seu sistema de bonificação. Antes esse pagamento era baseado na data de lançamento e na pontuação que o jogo recebia por parte da mídia especializada, mas devido a enxurrada de problemas que o Cyberpunk 2077 tem enfrentado, isso não será mais levado em consideração e assim os profissionais terão direito a 10% do faturamento anual da empresa.

Enquanto isso, do lado do consumidor…

Mesmo que você ainda não tenha começado a jogar o Cyberpunk 2077, provavelmente tem visto muitas pessoas reclamando bastante sobre o atual estado do título, principalmente quando quem está jogando, tem feito isso nos consoles da oitava geração. Mesmo com as promessas feitas pela empresa de que o jogo estava rodando muito bem no PlayStation 4 e no Xbox One, bastou ele chegar nas mãos dos jogadores para descobrirmos que isso não poderia estar mais longe da realidade.

De problemas de colisão a glitches, passando por texturas completamente borradas, uma cidade com bem menos pessoas nas ruas, efeitos de física absurdos e personagens sem animação, encarar a criação da CD Projekt em um dos videogames lançados em 2013 é invariavelmente ter que conviver com um show de horrores. Quer uma breve demonstração? Então veja isso:

Há também analises mais aprofundadas, como esta do competentíssimo pessoal do Digital Foundry, mas mesmo as versões mais fortes dos consoles da Sony e da Microsoft não estão livres de problemas. Tendo encarado o início do jogo em um Xbox One X, não precisei de muito tempo para me deparar com glitches, quedas imensas na taxa de frames por segundo, além de constantes travamentos que aparentemente aconteciam sempre que partes do jogo estavam sendo carregadas. Isso sem falar em até mesmo a falta de tradução — por mais incrível que pareça — no tutorial:

É claro que ninguém era inocente a ponto de achar que em máquinas mais modestas o jogo teria um desempenho parecido com a de um PC moderno, mas aquilo que nos foi entregue é simplesmente absurdo. Ficou muito claro que além do estúdio não ter sido transparente em relação ao desenvolvimento, o tempo adicional dado pelos vários adiamentos não foi o bastante para dar o polimento que o título precisava.

Pois diante da tantas reclamações e percebendo como isso estava manchando a imagem da empresa, a CD Projekt soltou um comunicado através do Twitter onde admite que erraram ao não mostrar o Cyberpunk 2077 rodando nos videogames mais antigos e que eles deveriam ter prestado mais atenção no estado do jogo. Além disso, a nota ainda garante que eles corrigirão os bugs e melhorarão a performance geral, com isso acontecendo através de dois grandes patchs: um estando previsto para janeiro e o outro para fevereiro de 2021.

Por fim, a empresa ainda afirma que um dos objetivos deles é garantir que as pessoas estejam satisfeitas com suas compras e que por isso, aqueles que não quiserem dar um voto de confiança ao estúdio e esperar por tais atualizações podem pedir o reembolso, seja da versão digital, seja da física. Eles inclusive criaram um email para ajudar aqueles que se sentiram lesados, o [email protected]

Dado o histórico da empresa, acredito que os profissionais que por lá estão conseguirão resolver boa parte dos problemas que temos visto, mas tenho dúvida de até onde será possível melhorar o jogo nos consoles base. Mas mesmo que isso um dia venha a acontecer, é lamentável vermos mais um grande lançamento que chegou às lojas com tantos problemas e se tem uma coisa pela qual a geração passada deveria ser lembrada, é por essa prática ter se tornado tão comum.

Da minha parte, acho que o melhor a fazer é esquecer o Cyberpunk 2077 por um tempo e deixar para experimentá-lo quando algumas atualizações chegarem, torcendo para que a experiência se torne bem melhor do que aquilo que temos atualmente.

Fonte: VG247.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários