Meio Bit » Hardware » Raspberry Pi Zero dá vida nova a webcam Apple iSight

Raspberry Pi Zero dá vida nova a webcam Apple iSight

Engenheiro do Google transforma webcam Apple iSight em uma câmera moderna, com um sempre confiável Raspberry Pi Zero

43 semanas atrás

O Raspberry Pi é um SBC (single board computer) que assim como Bluetooth, faz tudo ficar melhor com ele. Projetos grandes e pequenos empregando o micro-PC não faltam, é possível desde usá-lo como um servidor de arquivos a uma máquina de emulação, um desktop e diversas outras aplicações. O Pi Zero, com 512 MB de RAM e corpinho de apenas 65 x 30 x 5 mm também não deve nada, e é um PCzinho bem poderoso que custa irrisórios US$ 5.

O que nos traz ao projetinho de fim de semana da vez: o PCzinho deu uma nova vida à iSight, a webcam original da Apple lançada em 2003, e cujo nome é usado até hoje para designar as câmeras principais do iPhone, iPad e iPod Touch.

A webcam "PiSight": iSight por fora, Raspberry Pi por dentro (Crédito: Max Braun)

A webcam "PiSight": iSight por fora, Raspberry Pi por dentro (Crédito: Max Braun)

A iSight era uma webcam que tinha características dentro do esperado para a época em que foi lançada, em 2003. A Apple a vendia como "os olhos e ouvidos do iChat AV", o mensageiro instantâneo que é o avô do Apple Mensagens. Seu destaque era o corpo alongado de alumínio, que curiosamente fazia a câmera parecer com um microfone de mesa.

Problemas de identidade à parte, a iSight contava com um sensor CCD VGA (640 x 480 pixels), abertura f/2,8 e um microfone de 2 elementos, suportando captura de vídeo a 30 fps, o que era muito na época. Tais características justificavam o preço um tanto salgado de US$ 149, afinal "Apple" e "barato" não entram na mesma frase, e Steve Jobs sabia muito bem que trabalhar para pobre é pedir esmola para dois.

A iSight não vingou não apenas por causa do preço, mas por ser um hardware adicional que só funcionava em Macs, tanto por exigir o iChat AV para funcionar, quanto pela porta FireWire, presente nos PCs da Apple mas que fabricantes de componentes e periféricos para PCs ignoraram quase que completamente. Vale lembrar que a maçã pouco tempo depois adotou o USB 2.0, que substituiu o FireWire no iPod.

A iSight foi descontinuada em 2006, com o nome sobrevivendo nas câmeras traseiras dos iPhones, iPads e iPods Touch, mas a webcam em si é de fato uma peça de hardware até que charmosa, quando você ignora seu mimetismo acidental. Logo, por que não dar a ela uma segunda encarnação?

É assim que a captura da iSight se parece hoje (Crédito: Max Braun)

É assim que a captura da iSight se parece hoje (Crédito: Max Braun)

É aqui que entra Max Braun, diretor de engenharia da Everyday Robots, divisão do Google X, a iniciativa de robótica da gigante das buscas, voltada especificamente a soluções de automação para ambientes não-estruturados, leia-se qualquer coisa que não seja chão de fábrica, como a sua casa por exemplo.

Ele é o mesmo que apresentou exemplos de espelhos inteligentes pouco tempo atrás, mas para a iSight, pouca coisa poderia ser salva. Ou melhor dizendo, só a carcaça poderia ser aproveitada. Todo o resto deu adeus, em prol de aproveitar o formato para apresentar uma webcam mais decente, com no mínimo resolução Full HD.

O escolhido foi o Raspberry Pi Zero original acompanhado do módulo de câmera V2, que custa mais caro que o PCzinho (US$ 30), mas ainda menos que o Rapsberry Pi 4 de 2 GB, hoje o modelo básico. Assim, a nova câmera foi chamada de "PiSight".

O caminho das pedras para o PiSight (Crédito: Max Braun)

O caminho das pedras para o PiSight (Crédito: Max Braun)

Da iSight sobreviveram o corpo, a lente e as coberturas frontal e traseira. O Rapsberry Pi Zero usa o cabo USB para alimentação de si próprio e da câmera V2, ao mesmo tempo em que envia os dados para o computador. O script pode ser encontrado neste post.

O case interno da PiSight, para manter o Raspberry Pi Zero e a câmera fixos, foi impresso em 3D usando modelos criados no Fusion 360, mas também é possível usar outras soluções.

Case interno da PiSight, impresso em 3D (Imagem: Max Braun)

Case interno da PiSight, impresso em 3D (Imagem: Max Braun)

Como resultado final, você tem uma webcam Full HD dentro do case de uma câmera de 17 anos de idade, que nem de longe tinha uma qualidade de imagem e vídeo como a PiSight apresenta. Claro que você pode dar o acabamento que quiser, ou nem é preciso isso, bastando prender o SBC e a câmera V2 com uma presilha plástica, mas isso fica a seu critério.

De qualquer forma, o salto na performance é inegável.

PiSight em ação (Crédito: Alex Braun)

PiSight em ação (Crédito: Alex Braun)

Você encontra o projeto completo da PiSight no GitHub. Feliz 2021 a todos.

Crédito: Medium

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários