Meio Bit » Games » Marca PlayStation pode estar em declínio no Japão

Marca PlayStation pode estar em declínio no Japão

De acordo com analista, a cada geração a marca PlayStation tem se tornado mais fraca no Japão e chegada do PS5 mostra como a Sony tem ignorado este mercado

05/01/2021 às 10:22

Goste ou não dos videogames produzidos pela Sony, o fato é que eles acabaram se tornando sinônimo de videogame. Para muitos daqueles que não consumem esta mídia, basta mencionar a palavra PlayStation para saberem que estamos falando da décima arte, mas se no ocidente esta marca tem se tornado cada vez mais forte, no Japão ela pode estar seguindo o caminho inverso.

PlayStation 5

Crédito: Divulgação/Sony

Quem levantou esta possibilidade foi Hideki Yasuda, analista do Instituto de Pesquisa Econômica Ace, que em um artigo publicado na versão japonesa do site GamesIndustry afirmou que após seis semanas do lançamento do PlayStation 5, apenas 240 mil unidades foram vendidas por lá. Ele disse:

As vendas do PS5 na quarta e quinta semanas foram por volta de 11 mil unidades, enquanto que na sexta semana foi de 17 mil unidades. Essas vendas são muito baixas. As vendas totais de 240 mil são de longe as mais baixas na história dos consoles domésticos PlayStation. Se isso continuar, as vendas durante o ciclo de vida do PS5 talvez acabem sendo menos da metade do PS4.

Mesmo sendo preciso levar em consideração a pequena quantidade de aparelhos disponíveis nas lojas, Yasuda defendeu que isso pode ser reflexo da maneira como a Sony tem tratado o público local e concluiu dizendo que “não podemos deixar de estar profundamente preocupados com o futuro do mercado de PlayStation no Japão.

Pois esta suposta falta de respeito com os consumidores japoneses vai muito além de ter poucos consoles disponíveis para a venda, já que de acordo com o analista, a situação foi agravada por decisões da Sony como alterar o padrão de controles — fazendo com que o botão X seja usado para confirmar uma ação, ao contrário do círculo —, até a falta de narração em japonês no vídeo que revelou o PlayStation 5 ao mundo.

Por fim, Hideki Yasuda ainda divulgou um gráfico que traz o desempenho de diversos videogames no Japão nos últimos anos e nele é possível ver claramente como os aparelhos da Sony vem perdendo força, com destaque para o PlayStation 4, que no Japão vendeu praticamente o mesmo que o Dreamcast.

Crédito: Hideki Yasuda/GamesIndustry Japan

Mas se o alerta feito pelo analista pode dar a atender que nós, ocidentais, não seremos afetados, algumas mudanças no SIE Japan Studio tem colocado uma pulga atrás da orelha de muita gente. Desde o final de 2020 a desenvolvedora viu o seu quadro de funcionários ser reduzido para um terço e entre as perdas estão alguns dos seus nomes mais importantes, como o de Keiichiro Toyama, que dirigiu séries como Silent Hill e Gravity Rush; e Teruyuki Toriyama, que assinou a produção de jogos como Demon’s Souls e Bloodborne.

Já para o CEO da Sony Interactive Entertainment, esta ideia de que a empresa estaria relegando o mercado japonês a um segundo plano é “imprecisa”. De acordo com Jim Ryan, o que aconteceu foi que entre 2010 e 2015 muitas companhias locais voltaram seu foco para os jogos mobile, mas conforme isso foi mudando, há muitos anos a Sony não ficava tão empolgada com o envolvimento dos desenvolvedores japoneses como está agora.

Fim do PlayStation 4 está próximo?

Mas se as pessoas tem enfrentado dificuldade para conseguir um PlayStation 5 em quase todo lugar do planeta, uma loja japonesa deu indícios de que, ao menos por lá, em breve conseguir um PlayStation 4 também deverá se tornar mais complicado. Segundo uma foto divulgada pelo usuário do Twitter, Cheesemeister, a revenda está informando os consumidores que, “devido ao fim da produção, os seguintes produtos não terão o estoque reabastecidos: PS4 500GB Glacier White - PS4 1TB Jet Black - PS4 1TB Glacier White - PS4 2TB Jet Black - PS4 Pro 1TB Glacier White.

Ainda não sabemos se este é um problema isolado ou se toda a cadeia de distribuição no Japão está sendo afetada. Já do lado de cá do planeta, há mais de um mês a loja online da Sony para os Estados Unidos tem indicado falta de estoque para o PlayStation 4 Pro e embora isso tenha mudado, até poucos dias era possível ver por lá uma mensagem afirmando que tal modelo não voltaria a ser vendido.

Tudo isso reforça a impressão de que a Sony já estaria voltando sua atenção quase que exclusivamente para a produção do PlayStation 5, embora a empresa garanta que o PS4 continuará recebendo lançamentos por vários anos. O problema é que este tipo de promessa costuma ser quebrada pouco tempo após uma nova geração chegar ao mercado, mas mesmo que desta vez ela seja cumprida e o aparelho continue recebendo suporte, é certo que a disponibilidade de PlayStation 4 nas lojas se tornará gradativamente menor.

PS: vale lembrar que lá pelos lados da rival, a Microsoft confirmou que a produção do Xbox One X chegou ao fim e até por isso não faz muito sentido a Sony continuar vendendo o PS4 Pro — pelo menos não pelo preço de US$ 399, que é o mesmo cobrado por um PS5 Digital Edition.

Update: a Sony confirmou o encerramento da produção de todos os modelos de PlaySstation 4 Pro (série CUH-7000) e do Slim (série CUH-2000), exceto a do PS4 Slim 500GB. Com isso a empresa poderá se dedicar à fabricação do PS5 e como nada foi dito sobre outros mercados, por enquanto a decisão afeta apenas o Japão.

Fonte: PlayStation Universe.

relacionados


Comentários