Meio Bit » Ciência » Humanos domesticaram cães ao não aguentarem a dieta paleo

Humanos domesticaram cães ao não aguentarem a dieta paleo

Ao não comerem toda a carne que caçavam, humanos deixavam restos que lobos menos selvagens comiam - o que levou à domesticação dos cães

41 semanas atrás

Os primeiros cães domesticados surgiram entre 27 mil e 40 mil anos atrás, quando a linhagem original divergiu dos lobos. Seus ancestrais se aproximaram das tribos humanas em busca de alimento fácil, que não era abundante durante a Idade do Gelo, e graças à Seleção Artificial, suas crias mais dóceis foram sendo preferidas até chegarmos no melhor amigo do homem.

Isso é o como foi feito, mas os cientistas viviam batendo cabeça em torno do porquê, visto que humanos, ainda caçadores-coletores, e lobos competiam pelas mesmas presas em regiões geladas e áridas. A resposta, ao que parece está em nossa própria dieta, ou melhor, na nossa incapacidade de comer toda a carne que caçávamos.

Lobos e Golden Retreiver (Crédito: Don Johnston/Alamy) / cães

Lobos e Golden Retreiver (Crédito: Don Johnston/Alamy)

Humanos são por definição animais onívoros, e foi a introdução de carne e ter aprendido a cozinhar que nos permitiu otimizar o nosso tempo. Ao invés de comermos o tempo todo, aprendemos a extrair mais energia de menos comida, o que nos deu uma vantagem evolutiva, permitindo que nossos cérebros evoluíssem rapidamente em um curto espaço de tempo.

O problema é que o resto do corpo não acompanhou tal evolução. Por sermos primatas, nosso sistema digestório é especialmente voltado a processar carboidratos, embora também possa trabalhar com proteína animal. No entanto, uma dieta exclusivamente carnívora é extremamente nociva para nós.

Carnes em geral, especialmente a vermelha, são ricas em ferro heme, que em excesso pode causar danos severos ao organismo. Comer carne demais desencadeia desde diarreia a intoxicação, que pode levar inclusive ao óbito. Além disso, a privação de alimentos vegetais desencadeia outros problemas, especialmente o escorbuto, uma doença grave causada pela deficiência de vitamina C, que também pode levar à morte.

Hoje, o consenso é de que uma dieta saudável não deve ultrapassar 70 g de consumo de carne vermelha por dia, o que dá em torno de um bife médio ou um gomo de linguiça. Carne branca e peixes, até 100 g por dia.

Lobos e cães ficavam com sobras de caça

Voltando para a Idade do Gelo, em que o ambiente estava bastante congelado e havia pouca oferta de alimento, as tribos humanas tinham que se virar com o que tinham, e a caça e a pesca eram essenciais. Os lobos, carnívoros por definição, constituíam uma ameaça principalmente porque disputavam as presas com nossos ancestrais.

Lobo em seu ambiente natural (Imagem: 942784/Pixabay) / cães

Lobo em seu ambiente natural (Imagem: 942784/Pixabay)

Porém, segundo o estudo publicado pela Nature, a dieta paleolítica original não era adequada para o sistema digestório dos humanos, por ter carne demais. A teoria apresentada pela líder do estudo, Dra. Maria Lahtinen, que trabalha no órgão de Segurança Alimentar da Finlândia, aponta que por não conseguir comer carne demais sem passar mal, nós deixávamos os restos dos alimentos para trás, que os lobos mais dóceis, sem receio de se aproximar dos humanos, consumiam.

A caça das regiões geladas, especialmente alces e cavalos selvagens, entre outros, possuíam uma composição rica em músculos e quase nenhuma gordura, o que não é saudável para um humano na forma de dieta única. O estudo identificou que os lobos mais propensos a se aproximar foram aos poucos domesticados pelas tribos humanas, com suas crias mais dóceis sendo selecionadas artificialmente, em detrimento das mais ariscas e selvagens.

O estudo identificou coincidências geográficas entre as áreas mais frias que os humanos habitavam, e os registros das primeiras espécies de cães, que datam do início do Paleolítico. Assim, a ideia de termos oferecido comida aos lobos, que parecia surreal dada a competição, pode ser descartada em prol de uma que faz mais sentido, a de que não conseguíamos comer toda a caça sem passar mal, mas que não afetava os canídeos em nada.

Na verdade, foi uma vantagem para os lobos que abriram mão de caçar e se aproximaram de nós em busca de comida fácil, uma relação que se estende por milênios entre humanos e cães.

Referências bibliográficas

LAHTINEN, M. et. al. Excess protein enabled dog domestication during severe Ice Age winters. Scientific Reports, Edição 11 (2021), Artigo Nº 7, 5 páginas, 7 de janeiro de 2021.

Crédito: Nature, Scientific American.

relacionados


Comentários