Meio Bit » Hardware » TSMC já estaria imprimindo chips gráficos para a Intel

TSMC já estaria imprimindo chips gráficos para a Intel

Segundo informes, Intel terceirizou produção de chips gráficos para a TSMC; companhia dispensou CEO Bob Swan recentemente

28 semanas atrás

A TSMC pode ter garantido um novo cliente de peso: segundo informes de contatos próximos à cadeia de produção, a Intel teria fechado um acordo de terceirização da impressão de chips gráficos de segunda geração para a companhia taiwanesa, fornecedora dos processadores da Apple em seus produtos.

O movimento seria tanto um reflexo da mudança de ares internos da Intel, que acabou de trocar de CEO, quanto o reconhecimento de que está ficando para trás em termos de tecnologia de impressão de chips, após anos apanhando para reduzir o processo de 14 para 10 nanômetros.

Processador Intel Rocket Lake-S (Crédito: Divulgação/Intel)

Processador Intel Rocket Lake-S (Crédito: Divulgação/Intel)

A Intel já foi cliente da TSMC no passado, mas se reservou a terceirizar a impressão de chips de menor importância, como a linha Atom. Seus processadores de ponta, sejam os Intel Core para o consumidor final, ou os FPGA para clientes corporativos e soluções de alta performance, entre outros, continuam sendo desenvolvidos e impressos pela matriz, mas não sem problemas.

Durante muito tempo, a Intel apanhou um bocado para reduzir o processo de impressão de 14 nanômetros para 10 nm, e como vinha falhando, teve que lustrar o modelo em uso até não poder mais, resultando em várias gerações de revisão. Isso levou também ao fim do processo tick-tock, por não mais ser capaz de introduzir uma nova arquitetura a cada 2 anos.

Enquanto isso, a concorrência abria espaço. A AMD introduziu chips de 7 nm para o consumidor em 2019, embora haja certa discussão sobre o que cada empresa entende por "nanômetro", entre diferenças de medida e jogadas de marketing. A TSMC, por sua vez, atingiu um nível de qualidade muito alto na impressão de chips ARM, principalmente para fabricantes de dispositivos mobile e empresas de chips "fabless", as que não imprimem seus próprios designs, como Qualcomm, Broadcom e MediaTek, entre outras.

A Intel nem sonha em migrar de CISC para ARM, e abrir mão imprimir seus processadores não é uma alternativa de fácil digestão, mas os resultados ruins nos últimos anos, o aumento da concorrência, com AMD apertando de um lado e a agora a Apple do outro, em que os chips M1 para Macs podem ser o prenúncio de outra grande mudança no mercado de PCs, fizeram o conselho e acionistas da companhia repensarem seus conceitos.

O primeiro passo foi se livrar do CEO Bob Swan, para colocar no lugar Pat Gelsinger, até então executivo-chefe da VMWare. A seu favor, ele tem mais de 30 anos de serviços prestados à empresa e foi um dos principais designers do processador Intel 80486, assim, abrindo mão de um líder mais voltado ao marketing por um mais técnico, que pode viabilizar mudanças necessárias no cerne da empresa (entenda "necessárias" como "alinhadas com o desejo dos acionistas", para quem a prioridade é lucro).

Logo da TSMC na entrada da companhia (Crédito: Ritchie B. Tongo/EPA/Shutterstock)

Logo da TSMC na entrada da companhia (Crédito: Ritchie B. Tongo/EPA/Shutterstock)

O que nos traz ao atual rumor, em que segundo fontes próximas, a Intel já teria fechado acordos com a TSMC para a produção de chips gráficos. Segundo o site TrendForce, a TSMC responderia pela impressão de 15% a 20% de chips não relacionados a CPUs, que ficariam a cargo dos taiwaneses. Por outro lado, rumores anteriores apontavam que a impressão de processadores Atom seria novamente terceirizada.

A novidade é algo que os rumores mais recentes não mencionam, que os processadores Intel Xeon de alta performance também entrariam na roda. A dica veio de uma descrição de vaga procurada pela manufatura de chips, onde estariam buscando um profissional para desempenhar "um papel fundamental no desenvolvimento e integração da equipe de design QAT para SoCs baseados em Intel Atom e Xeon".

O mais interessante é que segundo o TrendForce, a AMD também estaria terceirizando a impressão de seus processadores para a TSMC, lembrando que a companhia se tornou fabless após a aquisição da GlobalFoundries pela ATIC, uma estatal dos Emirados Árabes. Desde então, uma de suas principais parceiras para produção de chips era a Samsung, ainda que os coreanos também respondessem por parte da impressão.

Ao que tudo indica, o nível de excelência atingido pela TSMC fez com que a AMD também passasse a impressão de seus processadores para a companhia de Taiwan, embora não se saiba em que proporção. Dada a diferença das naturezas entre Intel e AMD, é possível que a segunda tenha feito pedidos de seus chips mais recentes.

Claro que estamos falando de rumores, é possível que a Intel não esteja tão disposta a abrir mão da impressão de seus chips dessa forma, mas uma coisa é certa: a troca de CEOs é o primeiro sinal de que as coisas estão mudando na companhia, e de certa forma, em reação aos passos dados por TSMC, AMD, ARM e Apple.

Crédito: Reuters, Bloomberg, TrendForce.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários