Meio Bit » Games » Nintendo vetou remaster do GoldenEye 007 "no último minuto"

Nintendo vetou remaster do GoldenEye 007 "no último minuto"

De acordo com dupla que trabalhou na remasterização do GoldenEye 007 para Xbox 360, Nintendo exigiu cancelamento quando projeto estava muito perto do fim

32 semanas atrás

Certamente um dos melhores games criados para o Nintendo 64, GoldenEye 007 foi o título responsável por fazer com que muitas pessoas passassem a gostar de jogos tiro em primeira pessoa. Mas apesar de em 2010 a Activision ter lançado um remake, o que os fãs queriam era uma versão que parecesse mais fiel ao original e se não fosse pela interferência de uma pessoa da Nintendo, isso teria acontecido.

GoldenEye 007

Crédito: Reprodução/Rare

A cancelada remasterização do GoldenEye 007 voltou a ganhar as manchetes recentemente graças a divulgação do vídeo abaixo, onde podemos ver toda a campanha e um pouco do multiplayer da nova versão. Executado através de um emulador de Xbox 360, o jogo está rodando a 60 frames por segundo e com uma resolução 4K, o que foi mais do que suficiente para atiçar a curiosidade de muita gente.

Então, aproveitando a oportunidade, o site Ars Technica procurou dois dos principais responsáveis por aquela remasterização — o artista Ross Bury e o programador Mark Edmonds — e publicou um excelente artigo com vários detalhes sobre o projeto,. Tendo iniciado entre o final de 2006 e o início de 2007, o desenvolvimento pretendia se manter o mais próximo possível do original, pois eles sabiam que adicionar conteúdo ou mesmo recriar algumas partes, como por exemplo a trilha sonora, exigiria uma equipe muito maior.

Os escolhidos para a tarefa então começaram a se dedicar à remasterização e o trabalho foi bastante facilitado pelo fato da Rare ter mantido todos os códigos e arquivos utilizados na criação do jogo para o Nintendo 64. Assim Edmonds tratou de adaptar o título de C para C++ e graças ao esforço do programador para manter a similaridade do código, isso lhe permitiu adicionar um recurso muito bacana, que era a possibilidade de trocarmos entre os gráficos originais e os novos apenas ao apertarmos um botão.

Porém, os envolvido com o relançamento do GoldenEye 007 sabiam que poderiam ter que lidar com uma barreira importante, que era o licenciamento. Isso envolvia ter que negociar com a Nintendo, que publicou o jogo original; com a Activision, que detinha os direitos de produzir jogos sobre a franquia; e por fim, com a MGM, proprietária da marca como um todo.

E aquela dúvida persistiu por algum tempo, até que alguém num cargo superior lhes deu o aval para prosseguirem. O problema é que aquela era o tipo de calmaria que precede uma tempestade, conforme lembrou lembrou Mark Edmonds: “Nos disseram que todos haviam aprovado.” Já Bury afirmou que “quando foi colocado para a Nintendo, todos aprovaram, exceto por eles não terem checado com o único cara que importava.

Num primeiro momento o programador chegou a dizer que o responsável pelo cancelamento havia sido Hiroshi Yamauchi, que já não era mais presidente da Nintendo na época, mas continuava com forte influência na empresa. No entanto, não foi isso o que aconteceu e a verdade é que a maioria das pessoas na Rare nunca souberam quem acabou sendo o responsável na empresa japonesa por vetar a remasterização.

Cena do "GoldenEye 007 360” (Crédito: Reprodução/Graslu00)

De qualquer forma, a notícia deve ter sido devastadora para aqueles que se dedicaram ao projeto, já que de acordo com a dupla, quando isso aconteceu o jogo estava praticamente pronto. Só para termos uma ideia, eles estimam que restavam apenas 90 bugs para serem corrigidos, um número muito baixo quando se trata do desenvolvimento de um jogo deste tamanho, mesmo sendo uma remasterização.

Além disso, a versão que caiu na internet nos último dias seria anterior ao progresso que a equipe tinha feito, pois ela não conta com diversas mudanças e correções que eles haviam implementado na interface e na parte visual, como por exemplo os veículos, sem falar em alguns bugs nos gráficos. Por fim, a ROM que está sendo compartilhada por aí também não conta com acesso as partidas online, algo que três programadores do Perfect Dark Zero ajudaram a implementar neste “GoldenEye 007 360”.

Ao falar sobre o vazamento daquela remasterização Ross Bury disse que “é bom ver ela por aí, traz algumas boas memórias”, opinião compartilhada por Mark Edmonds, já que assim podemos ter ideia do trabalho que foi feito na recriação do jogo. Já em relação a possibilidade de um dia vermos o jogo ser relançado, o programador disse que até onde sabe isso não acontecerá, a não ser “que a Microsoft compre a Nintendo.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários