Meio Bit » Games » Keiichiro Toyama e o recomeço do mestre dos jogos de terror

Keiichiro Toyama e o recomeço do mestre dos jogos de terror

Após Keiichiro Toyama deixar a Sony e fundar estúdio, criador da série Silent Hill fala sobre como enxerga o terror e afirma estar voltando às origens

36 semanas atrás

Embora não seja tão famoso quanto um Hideki Kamiya ou um Shinji Mikami, Keiichiro Toyama também conseguiu consolidar seu nome como um dos mais importantes criadores de jogos de terror. Além de ser o criador da tão adorada franquia Silent Hill, ele também dirigiu e roteirizou todos os capítulos da série Siren, motivos mais do que suficientes para ficarmos empolgados com a nova direção que ele está dando para sua carreira.

Keiichiro Toyama - Bokeh Game Studio

Crédito: Divulgação/Bokeh Game Studio

O primeiro passo dado pelo game designer neste recomeço aconteceu em dezembro de 2020, quando após mais de 20 anos de serviços prestados, ele anunciou sua saída da SIE Japan Studio para fundar a Bokeh Game Studio. Na nova casa o sujeito contará com a parceria de Junya Okura, designer responsável por outra série criada por Toyama, a Gravity Rush; além de Kazunobu Sato, designer de jogos como The Last Guardian e Puppeteer, este um exclusivo para PlayStation 3.

Restava saber no que esse pessoal estaria trabalhando e os primeiros detalhes aos poucos estão sendo revelados, a começar pela imagem que abre este texto. Embora ainda não saibamos o que significa, isso não faz dela menos aterrorizante e para aqueles que gostam de jogos de terror, é muito bom saber que Keiichiro Toyama está desenvolvendo algo do gênero.

E para ajudar na divulgação do projeto que ainda não teve seu nome divulgado, o game designer publicou um vídeo em fala sobre a maneira como ele vê o terror e onde explica o motivo que o levou a sair do antigo emprego:

Fundei a Bokeh Game Studio para continuar criando jogos no meu próprio estilo. Os jogos têm se tornado cada vez maiores nos últimos anos. O público se tornou mais amplo, especialmente para a Sony, onde eu estava… Contudo, ao invés de alcançar o maior público possível, os meus jogos escolhem seus públicos, de certa forma. Como quero continuar atingindo isso dentro das condições certas, pensei que era uma necessidade ter meu próprio estúdio.

A visão que tenho do horror é a vida cotidiana sendo abalada. Ao invés de mostrar coisas assustadoras, ele deve questionar a nossa posição, nos fazer desafiar o fato de estarmos vivendo pacificamente. Gosto de trazer esses pensamentos aos meus conceitos… Eu gostaria que este fosse o tema do meu próximo jogo.

Keiichiro Toyama também afirmou que um dos seus objetivos é deixar um legado, buscando criar jogos que possam ser aproveitados daqui 10, 20 anos. Porém, o game designer admitiu ainda não saber muito bem como o novo jogo será, mas que suas ideias tem o levado a algo mais sombrio do que os títulos em que trabalhou ultimamente e que isso o tem feito retornar às raízes.

Outra possível dica deixada por ele diz respeito a o que costuma consumir em termos de entretenimento. Segundo Toyama, as revistas em quadrinhos estão entre as suas paixões e algo que lhe agrada muito é o subgênero “death game”, onde os personagens participam de batalhas mortais em suas vidas estão em risco, algo como o visto em Jogos Vorazes.

Estas obras tendem a adicionar entretenimento a mundos um tanto brutais. Gosto delas, as leio frequentemente e naturalmente adotei esta abordagem. Você tem essas pessoas normais levadas à situações irracionais. Elas estão no limite emocionalmente, enquanto lidam com a ação ou o drama. isso me influenciou e penso que mostrarei isso no meu próximo jogo.

Para ser sincero, me agrada muito mais a ideia do terror atrelado a vida comum, pois acredito que quanto mais próximo da nossa realidade, maior é a chance de nos chocarmos com histórias sobrenaturais. Pelo menos por enquanto não consigo ver como algo no estilo de um battle royale poderia ser mais assustador do que um sujeito que precisa ir até uma cidade misteriosa após receber uma carta da sua falecida esposa, ou de uma equipe de televisão que se encontra no meio de um bizarro desastre na zona rural do Japão. Porém, estamos falando de Keiichiro Toyama, então seguirei por aqui aguardando ansiosamente por este novo projeto.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários