Meio Bit » Hardware » Apple pode ter solução para áudio lossless em fones sem fio?

Apple pode ter solução para áudio lossless em fones sem fio?

Atitude da Apple em não suportar áudio lossless nos AirPords seria uma deixa para introdução de suporte a Bluetooth no AirPlay

24/05/2021 às 10:50

A "revolução" que a Apple pretende promover na distribuição de música online não começou da melhor maneira. No dia 17 de maio, a companhia anunciou que os assinantes do Apple Music poderão em breve ouvir seus álbuns e playlists favoritas na qualidade lossless (sem perdas), com direito a suporte a Dolby Atmos, sem custos adicionais. Serviços concorrentes como Spotify, Deezer, Tidal e outros, oferecem qualidade sonora equivalente em planos diferenciados, e claro, mais caros.

No entanto, o público logo levou um balde de água gelada na cabeça, quando a Apple confirmou que nenhum de seus fones sem fio da linha AirPods, nem mesmo o caríssimo AirPods Max, que custa R$ 6.899, suporta o formato. Isto é, por enquanto.

Indícios apontam que o Apple AirPods Max vai receber suporte a áudio lossless em breve (Crédito: Divulgação/Apple)

Indícios apontam que o Apple AirPods Max vai receber suporte a áudio lossless em breve (Crédito: Divulgação/Apple)

A Apple não é uma empresa que costuma cometer erros de tamanha magnitude, mas neste caso específico, é preciso primeiro considerar a forma como a maçã trabalha e a tecnologia envolvida na transmissão sem fio  de áudio, que não é tão simples assim quando falamos do formato lossless. Por definição, o padrão deve seguir  literalmente o que diz o nome, "sem perdas", ou permiti-las em um limite irrisório, de forma a não comprometer o áudio de nenhuma forma.

As duas opções mais usadas para transmissão de dados sem fio são o Wi-Fi e o Bluetooth, sendo o primeiro mais usado para áudio, vídeo e dados em geral, enquanto que o segundo é hoje majoritariamente reservado para áudio, o que chega a ser irônico. No passado, quando a Apple anunciou que o padrão jamais seria usado para transmitir dados em seus aparelhos, muita gente chiou com a "limitação", sendo que qualquer um hoje concorda que transmitir arquivos via Bluetooth é um martírio.

A diferença entre o Wi-Fi e o Bluetooth reside na largura de banda, mas como o primeiro consome muita energia, ele é preterido em transmissões wireless exclusivamente de áudio, onde o Bluetooth é muito mais eficiente.

Só que quando falamos de áudio lossless, a coisa muda de figura. O formato exige muito mais banda para ser transmitido sem perdas, e apenas neste caso, o dente azul deixa de ser a melhor opção. Tanto é assim que alguns alto-falantes inteligentes, incluindo a linha HomePod da Apple, suportam transmissão sem perdas via Wi-Fi, ao invés do Bluetooth.

Apple HomePod mini: áudio lossless via Wi-Fi (Crédito: Divulgação/Apple)

Apple HomePod mini: áudio lossless via Wi-Fi (Crédito: Divulgação/Apple)

A totalidade dos fones de ouvido e headsets sem fio, sejam da Apple ou de qualquer outro fabricante, só usam Bluetooth e não suportam Wi-Fi (alguns são compatíveis com NFC, mas isso não vem ao caso). Dispositivos sonoros dependem de suporte em hardware, como um DAC (conversor digital-analógico) para reproduzirem áudio lossless, ou outras macumbarias de compressão de áudio e componentes internos.

A Apple diz que o formato sem perdas do Apple Music será compatível com o hardware sonoro dos iPhones, iPads, Macs, Apple TVs e os já mencionados HomePods, mas no caso de seus fones wireless, ela teria que adotar um padrão de compressão compatível, e hoje apenas dois codecs atendem as exigências, aptX HD e LDAC, tecnologias que pertencem à Qualcomm e Sony, respectivamente. O segundo inclusive foi reconhecido pela Japan Audio Society (JAS), instituição responsável pela certificação "Áudio Hi-Res".

Ou seja, a Apple teria que pagar royalties a outras companhias de modo a introduzir recursos para que seus AirPods possam reproduzir áudio lossless, e todos sabemos que a maçã ODEIA gastar dinheiro com patentes de outras empresas, sejam parceiras ou concorrentes.

O que nos traz à terceira via: Cupertino estaria desenvolvendo um método de compressão próprio e exclusivo, que pode ser apresentado durante a WWDC 2021, que começa no dia 7 de junho, para uso em seus fones através de seu protocolo AirPlay, que se tornaria compatível com Bluetooth.

Apple AirPlay poderia receber suporte a Bluetooth no futuro (Crédito: Divulgação/Apple)

Apple AirPlay poderia receber suporte a Bluetooth no futuro (Crédito: Divulgação/Apple)

O padrão AirPlay é usado para criar conexões diretas e simples entre dispositivos Apple e outros compatíveis, de modo a transmitir áudio, vídeo e dados entre eles. Um mesmo usuário pode compartilhar documentos no iPhone com um Mac e/ou um iPad, ou transmitir conteúdos do celular para uma Apple TV ou TV compatível. Em todos os casos, o formato usa o Wi-Fi para isso.

O suporte de áudio do AirPlay é limitado ao tier mediano para música com padrão lossless, de no máximo 24 bits e 48 kHz, através do Apple Lossless Audio Codec (ALAC), seu codec proprietário. Segundo indícios dados pela própria Apple, ela estaria desenvolvendo um método para que o suporte de transmissão de áudio via Bluetooth venha a suportar o padrão sem perdas real, no que ela disse que a linha AirPods "por enquanto" não é capaz de entregá-lo.

É preciso lembvrar também que ao contrário do que alguns já disseram, não há nada tão simples como atualizar o AirPlay para "transmitir o áudio para os AirPods via Wi-Fi". Os processadores H1 e W1, presentes nos fones da Apple e da Beats, não suportam o formato e reconhecem apenas Bluetooth. Ainda assim isso não significaria, ao menos não agora, novos lançamentos em hardware para adicionar a compatibilidade, a ideia seria fazer os atuais reproduzir áudio lossless.

Assim, a alternativa mais simples para a Apple seria implementar a compatibilidade do AirPlay com Bluetooth, aperfeiçoando o ALAC de modo que ele suporte a transmissão de áudio lossless via Bluetooth. O anúncio desastrado, apresentando o formato antes da compatibilidade com seu hardware nem é uma estratégia isolada, visto que a companhia fez o mesmo ao primeiro permitir que parceiros pudessem fabricar dispositivos compatíveis com o Buscar, para um mês depois lançar os AirTags.

Pode não dar em nada, é claro, tudo o que há no momento são suposições sem fundamento algum. A Apple não comenta nada, e se alguma novidade sobre o AirPlay e áudio lossless via Bluetooth estiver mesmo a caminho, só saberemos quando a WWDC 2021 tiver início.

Fonte: Digital Trends

relacionados


Comentários