Meio Bit » Games » Phantom Abyss: quando Indiana Jones encontra Fall Guys

Phantom Abyss: quando Indiana Jones encontra Fall Guys

Conheça Phantom Abyss, um roguelike onde teremos uma chance para concluir um templo — e que será fechado para sempre quando alguém chegar ao seu final

19 semanas atrás

Com tantos títulos pendendo para o lado roguelike ultimamente, basta algum novo projeto ser associado a este subgênero para que eu perca boa parte do interesse por ele. Porém, tenho que admitir que alguns jogos tem conseguido aproveitar muito bem a ideia da morte permanente e entregar experiências fantásticas, como foi o caso do Returnal e do Hades. Agora, surge no horizonte outra proposta que poderá explorar o estilo de uma maneira bem interessante, seu nome é Phantom Abyss.

Phantom Abyss

Crédito: Divulgação/Team WIBY

Desenvolvido pelo Team WIBY e publicado pela Devolver Digital, neste jogo multiplayer assíncrono a nossa missão será explorar templos cheios de perigos, fazendo o possível para recuperarmos um valioso tesouro escondido nas suas entranhas. Tal premissa pode não ser suficiente para chamar a atenção de alguns, mas o detalhe está na palavra templos, no plural. Isso porque em Phantom Abyss os estágios serão gerados proceduralmente, com as armadilhas sendo colocadas em lugares aleatórios e sem nunca sabermos exatamente o que encontraremos pelo caminho.

Porém, há ainda outro detalhe que é parte fundamental da jogabilidade: cada jogador terá apenas uma chance para chegar ao seu final e se morrer, aquele templo nunca mais poderá ser acessado pela pessoa. Além disso, se morrer o “fantasma” do jogador passará a ser mostrado para aqueles que se aventurarem pela fase, lhes dando assim uma chance de aprenderem com os erros dos outros, num modelo parecido com o que temos na série Dark Souls. Ao todo, até 20 desses ecos poderão ser vistos nos templos.

Mas se você estiver se perguntando o que acontecerá caso alguém chegue até o fim do estágio, é aí que entra outra sacada muito legal dos desenvolvedores. Neste caso o templo será trancado para sempre, com o aventureiro tendo seu nome associado a ele em um painel que poderá ser visto por todos, podendo então se vangloriar por ter sido o grande vencedor daquela corrida maluca.

Recupere chaves de baús para desbloquear seções ainda mais profundas e mortais do templo, que contêm as relíquias mais cobiçadas,” diz a página do Phantom Abyss no Steam. “Quanto mais difícil de obter uma relíquia, maior a recompensa: a Relíquia Lendária final permite que você reivindique o templo inteiro para si e o faça desaparecer para sempre.

Para quem já jogou o divertidíssimo Spelunky, a ideia lembra bastante os desafios diários presentes naquele jogo, quando todos tinham acesso a um mesmo mapa. A diferença é que lá todos poderiam chegar ao seu final. E só para ficar claro o quanto o Team WIBY se inspirou no jogo de Derek Yu, saiba que no Phantom Abyss, quem sobreviver por muito tempo também será perseguido por um espírito maligno que protege os templos.

Já para facilitar um pouco a vida do jogador, será possível aproveitar os tesouros encontrados para fazermos oferendas aos deuses, o que nos renderá algumas bênçãos, como por exemplo um salto duplo, deslizamento estendido ou uma maior proteção a danos. Além disso, nós também poderemos desbloquear novos chicotes, cada um com suas qualidades, mas também desvantagens.

Alguns poderão dizer que a criação do Team WIBY não passa de um apanhado de ideias já utilizadas em outros títulos, o que não deixa de ser verdade. No entanto, isso não quer dizer que juntas elas não podem funcionar de uma maneira muito divertida e é por isso que fiquei tão interessado em experimentar o jogo.

A previsão é para que o Phantom Abyss chegue ao Steam em junho deste ano, ainda como em Acesso Antecipado e assim permaneça por pelo menos um ano. Durante este tempo a equipe de desenvolvimento pretende adicionar novos recursos e conteúdos, aproveitando o feedback que for dado pelos jogadores.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários