Meio Bit » Games » Might & Magic X, DRM e a poeira pra debaixo do tapete

Might & Magic X, DRM e a poeira pra debaixo do tapete

Após desligar servidores e parte do Might & Magic X - Legacy parar de funcionar, a Ubisoft preferiu seguir o caminho mais simples: deixar de vender o jogo

06/07/2021 às 15:20

Desde que comecei a ter uma noção melhor da realidade, entendi que amar videogames não era algo simples. Primeiro foi o preconceito por parte das pessoas que não conhecem a mídia, depois vieram os preços, que convenhamos, nunca foram muito acessíveis. Contudo, de alguns anos para cá eu passei a prestar mais atenção na maneira como a indústria nos trata e o que está acontecendo com o jogo Might & Magic X - Legacy serve para reforçar esse sentimento.

Might & Magic X

Crédito: Divulgação/Ubisoft

Tudo começou em abril deste ano, quando a Ubisoft anunciou o desligamento dos servidores de 11 dos seus jogos, entre eles o Rainbow Six Vegas 2, Ghost Recon Future Soldier, Assassin’s Creed 2, Prince of Persia: Forgotten Sands e o próprio Might & Magic X - Legacy. Num primeiro momento algumas pessoas lamentaram o fim do acesso ao multiplayer dos títulos escolhidos, mas no caso do último capítulo da franquia Might & Magic, havia um detalhe importante: trata-se de um jogo unicamente single-player.

Aquilo acendeu um sinal de alerta em quem ainda jogava o título e quando o dia 1° de junho chegou, essas pessoas descobriram que o DLC disponível para ele se tornou inacessível, mas que isso não era o pior. No caso do jogador possuir esse conteúdo adicional, praticamente toda a campanha principal deixaria de funcionar, com apenas o Ato 1 estando disponível.

O problema aqui é que assim como vários jogos da Ubisoft, este exige uma verificação no Uplay para que possa ser jogado, mas como o servidor que era utilizado para este processo deixou de funcionar, as pessoas simplesmente foram trancadas do lado de fora — ao menos em parte. Isso porque não tardou até que um usuário publicasse no Steam um passo-a-passo para contornar o bloqueio, algo que exige apenas a remoção de quatro linhas no arquivo LevDialog.xml, mas apesar disso garantir acesso ao resto da campanha, infelizmente não libera o DLC The Falcon & The Unicorn.

Como era de se esperar, muitos consumidores invadiram a página do jogo no serviço de distribuição da Valve exigindo que a empresa francesa desse uma solução para tamanha chateação, algo que a Ubisoft afirmou que estava estudando como fazer. Pois a maneira encontrada por eles acaba de chegar e não deverá deixar ninguém feliz. Para evitar que novas pessoas esbarrem nessa impossibilidade de continuar jogando, a editora simplesmente decidiu interromper as vendas tanto do Might & Magic X - Legacy, quanto do seu DLC.

Agora, ao acessar a sua página na loja da Valve é possível ver uma mensagem dizendo que “a pedido da editora, Might & Magic X - Legacy já não se encontra à venda no Steam”, sem nenhuma informação sobre a possibilidade do jogo ser remendado ou voltar a ser vendido por lá. E como era de se esperar, no fórum dedicado a ele podemos ver uma enxurrada de reclamações, além das avaliações terem se tornado predominantemente negativas.

Crédito: Divulgação/Ubisoft

Eu sei que algumas pessoas defenderão a empresa usando argumentos como “ninguém joga mais isso”, “se o jogo não dá lucro, estão certos em abandoná-lo”, “não tem problema, vamos piratear” ou “geração mimimi, só sabem reclamar”, mas eu realmente não consigo achar aceitáveis decisões como essas e que infelizmente estão se tornando cada vez mais comuns.

Tudo bem, os tempos mudaram e o conceito de ter um cartucho comprado há 30, 40 anos e que continua funcionando é algo que provavelmente nunca mais veremos, mas não consigo deixar de lado a ideia de que quando compro um jogo, gosto da sensação de que ele estará disponível sempre que tiver vontade de encará-lo.

No caso do Might & Magic X - Legacy considero que o problema é ainda pior, afinal estamos falando de um título pensado para ser jogado estando sozinhos. Logo, como não ficar indignado com o fato de que ele deixou de funcionar simplesmente por causa de um sistema de DRM que, por mais que tenha conseguido evitar a distribuição de cópias ilegais, agora mostra como pode prejudicar ou até impedir a experiência daqueles que pagaram pelo título?

Ainda assim, considero que o pior nesta história foi a maneira como a Ubisoft parece ter lavado as mãos, numa atitude que estou me esforçando para querer acreditar que é apenas temporária. Com um pouco de sorte esta interrupção nas vendas foi feita apenas para eles evitarem novas vendas enquanto trabalham numa atualização que removerá a exigência de autenticarmos o jogo em seus servidores, mas considerando a maneira como a indústria de games gosta de menosprezar seu público, será que devo ter esperança?

Bom, fica mais uma vez a certeza de que no fim das contas estamos apenas nos iludindo ao “adquirir” algum jogo. Da maneira como funciona hoje em dia, no máximo estamos pagando o aluguel por algo que nunca sabemos quando deixará de funcionar e o que nos resta é aproveitar o jogo o quanto antes. Ou voltar a comprar cartuchos.

Fonte: NME

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários