Meio Bit » Games » Estúdios indies tentarão resgatar passado glorioso da Konami

Estúdios indies tentarão resgatar passado glorioso da Konami

Para revitalizar uma das suas antigas franquias, Konami iniciou um concurso que permitirá que um estúdio independente trabalhe com clássicos da empresa

04/10/2021 às 9:53

Quando a Konami anunciou que voltaria suas forças para os dispositivos mobile e máquinas de pachinko, o que muitos acionistas devem ter pensado era se tal movimento aumentaria os lucros da empresa. Já para nós, meros apaixonados por videogames e que crescemos admirando a empresa pelas suas muitas franquias de sucesso, aquele parecia o início de um melancólico fim.

Gradius V - Konami

Gradius V e a lendária Vic Viper (Crédito: Divulgação/Konami)

Passados alguns anos desde aquela mudança, a companhia japonesa até continua no mercado, mas sem o esplendor de outrora e ao contrário do que havia mencionado em 2019 o presidente da divisão europeia da editora, Masami Saso, por enquanto sem voltar a apostar nos consoles.

Mas como não há nada que esteja tão ruim que não possa piorar... Nos últimos dias a preocupação dos fãs com o futuro da Konami alcançou níveis ainda maiores, quando o mais recente capítulo daquela que hoje é a principal franquia da empresa mostrou uma queda acentuada na qualidade. Estaria na hora de novamente discutirmos um eminente fim?

Pois uma resposta foi dada pela própria companhia e veio na forma do lançamento de um concurso. Realizado através de uma parceria com uma editora de mangás, a Shueisha, o “Konami Action & Shooting Game Contest” tentará encontrar estúdios independentes capazes de revitalizar algumas das marcas mais famosas da Konami e que estão esquecidas há bastante tempo.

Para isso a Shueisha fornecerá vários de seus talentos aos participantes, o que significa que os estúdios indies terão acesso a programadores, artistas, game designers e dubladores. A Konami por sua vez premiará o grande vencedor com o equivalente a cerca de US$ 20 mil e um troféu, além de contribuir com US$ 270 mil para o desenvolvimento do projeto.

Entre os benefícios oferecidos ainda constam conselhos e supervisão por parte da Konami, assim como suporte a localização para outros idiomas. O estúdio ainda receberá kits de desenvolvimento e não precisará se preocupar com a divulgação, já que esta será feita pela editora.

Queremos a volta de Axelay! (Crédito: Reprodução/Moby Games/Konami)

De acordo com as regras publicadas no site do concurso (em japonês), os desenvolvedores que se dispuserem a participar poderão criar praticamente qualquer coisa baseada nas franquias de ação da Konami. O jogo poderá ser tanto um remake quanto uma continuação e não está descartada a possibilidade de algo totalmente novo baseado num personagem ou mecânica que tenham sido criados anteriormente pela empresa. Até mesmo a mistura de gêneros será permitida.

Ao todo, 80 títulos são mencionados entre aqueles que poderão ser utilizados. São clássicos que marcaram uma geração de jogadores, como toda a série Gradius, Ganbare Goemon, Star Soldier, Parodius, Twinbee, Knightmare, Yie Ar Kung-Fu, Axelay e vários outros.

Com as inscrições podendo ser feitas até o dia 6 de janeiro de 2022, esta é uma iniciativa que considero muito bacana. Ultimamente temos visto muitos estúdios independentes lançarem jogos fantásticos tendo os clássicos como inspiração e ao permitir que este pessoal tenha acesso a algumas de suas principais marcas, a Konami poderá receber algumas ótimas ideias. No fim das contas, há um belo potencial para que todos se beneficiem.

A volta das grandes franquias: boa notícia ou ameaça?

Mas enquanto alguns estúdios menores usarão seu talento para tentar resgatar alguns dos antigos jogos da Konami, um novo rumor que tem circulado pela internet fala sobre o interesse da empresa em voltar a apostar pesado em projetos de grande porte.

Segundo algumas pessoas ouvidas pelo site Video Games Chronicles, atualmente os japoneses teriam diversos desses jogos em desenvolvimento e se você pensou em séries como Castlevania, Metal Gear e Silent Hill, acertou em cheio. Quanto ao primeiro, a criação estaria sendo feita internamente com a ajuda de estúdios de fora, já as outras duas teriam sido totalmente terceirizadas.

Se as fontes que conversaram com o VGC estiverem corretas, diversos novos Silent Hill estariam em desenvolvimento, incluindo um sob os cuidados de um importante estúdio japonês. Tal possibilidade vem para reforçar alguns rumores que foram levantados há alguns anos e não podemos esquecer que recentemente a empresa japonesa fechou uma parceria com o Bllober Team, estúdio que criou o The Medium com a ajuda de Akira Yamaoka, famoso compositor da série de terror da Konami.

Além disso, além de remasterizações dos primeiros Metal Gear Solid para os consoles atuais, há ainda quem garanta que o Metal Gear Solid 3: Snake Eater estaria sendo refeito, com o trabalho estando a cargo da Virtuous. Embora seu nome não seja tão conhecido, este estúdio sediado em Singapura foi o responsável pelas versões do Dark Souls Remastered e do The Outer Worlds para o Nintendo Switch, além de ter ajudado na criação de jogos como o Uncharted 4: A Thief's End e Horizon Zero Dawn.

Crédito: Divulgação/Konami

Se tudo isso se confirmar, podemos estar diante da ressurreição de uma das empresas mais emblemáticas da indústria. No entanto, mesmo não gostando de ser pessimista, depois da Konami ter cometidos tantos equívocos e dos rumores dos retornos destas franquias nunca se confirmarem, prefiro ter bastante cautela em relação a essa possível nova etapa.

Com sorte os fãs finalmente terão novas oportunidades para visitar marcas tão adoradas, mas tenho medo de que tudo se revele apenas mais uma tentativa de agradar os acionistas.

Fonte: NintendoLife

relacionados


Comentários