Meio Bit » Games » GTA Trilogy: preservação ou apenas mais dinheiro nos cofres?

GTA Trilogy: preservação ou apenas mais dinheiro nos cofres?

Apesar das melhorias, GTA Trilogy chega com vários problemas visuais e a explicação para personagens tão feios pode estar na... inteligência artificial!

12/11/2021 às 10:37

Esta semana vimos o lançamento do GTA Trilogy, pacote que traz versões remasterizadas dos três primeiros capítulos em 3D da tão adorada série. Mas se esta poderia ser uma ocasião para celebrarmos, de termos a chance de jogar novamente aqueles ótimos jogos, o que temos visto nas redes sociais é uma chuva de memes e reclamações.

GTA Trilogy

Crédito: Divulgação/Rockstar

Na verdade, as críticas por parte dos fãs começaram já no final de outubro, quando a Rockstar revelou o preço do Grand Theft Auto: The Trilogy — The Definitive Edition: US$ 60 ou R$ 300! Mesmo com algumas melhorias na jogabilidade e gráficos com uma resolução bem maior que as vistas nos originais, a maior parte das pessoas acharam o valor muito salgado.

Pois bastou a trilogia ser liberada para começarem a surgir os vídeos comparativos e enquanto muitos tem elogiado o bom trabalho feito nos cenários, com grande parte das texturas tendo melhorado sensivelmente e os efeitos de iluminação estando mais bonitos, há muitas falhas sendo apontadas.

A principal delas certamente está na modelagem dos personagens, que em muitos casos se tornaram bem piores. Basta darmos uma olhada nas redes sociais para encontrarmos diversas situações bizarras, como por exemplo essa aqui:

Num primeiro momento, entender como a Rockstar e a Grove Street Games conseguiram piorar os gráficos naquela que deveria ser a edição definitiva de tais jogos não é muito fácil, mas uma entrevista concedida por Rich Rosado ao For The Win pode servir como guia. Trabalhando na série desde o Grand Theft Auto III, o produtor revelou que foi usada uma inteligência artificial para melhorar as texturas, além de muita coisa ter sido reciclada do Grand Theft Auto V.

Havia uma grande variedade de árvores do GTA 5 que poderiam cobrir todos os nossos três títulos aqui. O resultado foi muito agradável, fez com que tudo parecesse mais denso e cheio.

O mesmo vale para muitas áreas nas redondezas, como as barbearias, onde também aproveitamos modelos. Se precisamos de uma nova geladeira, por que fazer uma nova se tínhamos uma perfeita logo ali? Isso foi feito de uma maneira que, com sorte, a menos que eu te dissesse que era uma geladeira do GTA 5, você não seria capaz de perceber, por que ela simplesmente se mistura com o cenário.

Alguns poderão acusar os envolvidos na criação do GTA Trilogy de preguiça, mas Rosado afirma que o trabalho que as equipes tiveram foi imenso. Segundo ele, mesmo recorrendo à inteligência artificial para deixar tudo mais bonito, os artistas tiveram que ajustar manualmente mais de 100 mil texturas.

A declaração do produtor não explica, no entanto, o que levou a versão final das remasterizações a terem personagens tão feios. A impressão é de que os estúdios apenas deixaram os modelos sob o cuidado da tal inteligência artificial e não se preocuparam em dar os devidos retoques. Acredito até que esses modelos deveriam ter sido refeitos do zero, com pelo menos os personagens principais da história tendo recebido animações faciais melhores.

Crédito: Divulgação/Rockstar

Esta falta de cuidado se torna ainda mais gritante ao sabermos o quanto a Rockstar e a Grove Street Games investiram para tornar os jogos muito mais agradáveis. Um exemplo está no sistema de GPS implementado nestas novas versões. Aproveitando os caminhos que os NPCs podem seguir, as setas que indicam para onde devemos ir também foram geradas através de IA, mas como os personagens controlados pelo computador não podem alcançar certos lugares, eles tiveram que fazer ajustes manualmente.

Também chama a atenção quando Rosado fala sobre a dificuldade em equilibrar os modelos dos personagens com os cenários. Segundo ele, os originais foram feitos com dimensões cartunizadas, com suas animações tendo sido pensadas em padrões de esqueletos menos realistas. Então, se estas remasterizações tivessem ruas e prédios mais realistas, tudo pareceria deslocado.

Novamente, não ficou claro o motivo para vários personagens terem ficados até mais feios do que quando apareceram no PlayStation 2.

Tudo isso serve para confirmar que, no fundo, a ideia por trás deste GTA Trilogy não passou de uma tentativa da empresa de faturar em cima da nostalgia dos fãs, certo? Pois acredito que a resposta seja sim e não. Segundo Rosado, esta foi “uma maneira de manter os títulos pela próxima década sem termos que arrancar os cabelos sempre que surgir um bug.” Ou seja, uma forma de manter os jogos preservados por mais tempo.

E pensando em como estas remasterizações poderão tornar esses clássicos mais acessíveis, fico feliz por elas existirem. Se considerarmos que o GTA III foi lançado há 20 anos, percebemos que existe uma geração inteira que nunca teve contato com um dos jogos mais importantes da história e se hoje essas pessoas podem experimentá-lo com algumas melhorias, esta é uma ótima notícia.

Isso não significa que eu goste dos muitos problemas que tem sido apontados e minha esperança é de que com o tempo a Rockstar consiga eliminar muitos deles. Se isso acontecer, talvez um dia o GTA Trilogy seja de fato a versão definitiva de jogos tão incríveis e com preços menores, aí sim teríamos motivos apenas para comemorar.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários