Meio Bit » Games » Halo Infinite: a comunidade clama por mais conteúdo

Halo Infinite: a comunidade clama por mais conteúdo

Enquanto a 343 Industries corre contra o tempo, streamers afirmam que a falta de modos tem feito o público perder o interesse pelo Halo Infinite

06/04/2022 às 9:08

Quando em 2020 Phil Spencer revelou que o Halo Infinite traria algumas mudanças à estrutura da franquia, a impressão passada pelo executivo foi de que o título iria para a direção dos Games as a Service (GaaS). Assim, muitos passaram a esperar uma enxurrada de atualizações, com novos conteúdos chegando constantemente, mas não é bem isso o que está acontecendo e o interesse pela nova aventura do Master Chief tem caído vertiginosamente.

Halo infinite

Crédito: Divulgação/343 Industries

Pelo menos é o que garante uma matéria publicada pelo site Rock Paper Shotgun, que após conversar com alguns streamers, constatou que o número de espectadores diminuiu de 200 mil para menos 10 mil desde o lançamento do Halo Infinite, o que aconteceu em novembro de 2021.

Uma série de fatores ajudam a tornar esta rápida debandada ainda mais impactante, a começar pelo próprio peso da marca. Além disso, GaaS costumam manter o engajamento por períodos maiores e talvez o mais importante: ao contrário do que vinha acontecendo nos capítulos anteriores, este foi muito bem recebido pelo público, com sua jogabilidade sendo praticamente uma unanimidade.

A dúvida então passa a ser sobre o que estaria afastando os jogadores e de acordo com as pessoas ouvidas pela matéria, a explicação estaria na falta de conteúdo e na lentidão da 343 Industries em lançar atualizações. Como explicou Taras Hrebinka, um criador de conteúdo que vem se dedicando à série há sete anos e que possui quase 180 mil inscritos no seu canal, o estúdio errou ao lançar o Halo Infinite com menos modos e mapas que os títulos anteriores. Isso pode ser constatado ao vermos que o jogo não conta com a tradicional possibilidade de encararmos a campanha com a ajuda de amigos e não traz o editor de fases conhecido como Forge.

Para piorar, ambos só deverão chegar ao jogo mais para o final do ano e com sorte, talvez até lá vejamos a adição de vários outros modos bastante adorados, como o Infection, Shotty Snipers e Team Doubles. Mesmo o King of the Hill só deverá ser liberado em maio e o modo teatro, tão importante para quem cria vídeos sobre o jogo, segue sem funcionar.

Após não conseguir cumprir a promessa de liberar em janeiro um plano de novidades previstas, sob a alegação de que precisavam de mais tempo, o estúdio jogou para 3 de maio a próxima grande atualização do Halo Infinite. Será nesta data que o jogo entrará em sua Segunda Temporada e receberá duas novas fases para o multiplayer, assim como os modos Last Spartan Standing, Land Grab e o já citado King of the Hill.

Crédito: Divulgação/343 Industries

Contudo, para aqueles que se dedicam a criar conteúdo baseado no jogo, as adições prometidas pela desenvolvedora não serão suficientes para manter o interesse do público, com elas provavelmente sendo esquecidas poucas semanas após serem liberadas. Para Hrebinka, uma solução seria o lançamento mais rápido possível do Forge, já que a ferramenta é conhecida por permitir que a comunidade edite mapas e até crie seus próprios modos.

Com potencial para aumentar infinitamente a vida útil do jogo e assim podendo justificar seu subtítulo, é com o Forge que as pessoas conseguiram recriar desde parte do Metroid Prime até o castelo do início do Super Mario 64, passando pelo labirinto do Pac-Man ou uma versão do Raibow Six Siege, inclusive com direito a paredes destrutíveis.

O problema é que a 343 Industries ainda deverá precisar de alguns meses para disponibilizar este “kit de desenvolvimento” para a maior parte do público, conforme explicou um dos diretores do Halo Infinite, Joseph Staten.

[...] estamos fazendo um grande progresso no Forge. Na verdade, já estamos enviando o Forge para um pequeno grupo de criadores da comunidade e trabalhando junto a eles para garantir que todos tenham uma ótima experiência criando, compartilhando, navegando e jogando o conteúdo do Forge. No curto prazo, continuaremos a voar privadamente o Forge enquanto o desenvolvemos, ao mesmo tempo em que planejamos voos públicos para ainda este ano. Nós ainda temos o objetivo de lançar o Forge com a Terceira Temporada.

Como ter a possibilidade de criar nossos próprios modos é algo que ainda parece distante, alguns streamers acreditam que algo como um battle royale poderia ajudar a reacender o interesse do público. Segundo rumores, isto já estaria sendo providenciado por um estúdio chamado Certain Affinity, com o projeto sendo conhecido internamente como Tatanka. Ele seria uma maneira de atrair os jogadores de títulos como Fortnite, PUBG e Call of Duty Warzone, mas se tal modo será realmente lançado, apenas o tempo poderá dizer.

Crédito: Divulgação/343 Industries

Devido o meu interesse pela franquia sempre ter sido pelas suas campanhas, confesso que essa falta de novidades ou modos multiplayer não me incomoda (tirando o co-op), mesmo porque há muito a ser feito jogando sozinho. Porém, me solidarizo com aqueles que adoram seu online competitivo e ainda não aproveitaram todo o potencial do Halo Infinite.

Nem quero entrar no mérito de quem transmite suas jogatinas apenas para alcançar o maior público possível, mas acho triste saber que muitos streamers estão deixando o jogo e partindo para outras produções. Para mim, quando se trata de um jogo online, poucas coisas podem ser piores que alguém deixar de se divertir simplesmente porque não há um número suficiente de jogadores e por isso torço para que esta situação mude e o ótimo jogo da 343 Industries não acabe abandonado tão rapidamente.

relacionados


Comentários