Meio Bit » Games » Bo: Path of the Teal Lotus terá ajuda dos criadores do AM2R

Bo: Path of the Teal Lotus terá ajuda dos criadores do AM2R

Inspirado no folclore japonês, Bo: Path of the Teal Lotus será um metroidvania que aproveitará o talento do trio que criou o ótimo Another Metroid 2 Remake

20/06/2022 às 8:53

Sempre que um grupo de fãs se reúne para lançar um jogo baseado na sua paixão, uma das perguntas que mais ouvimos é: por que eles não usaram todo esse talento para criar algo inédito? É possível encontrar algumas explicações para essa decisão, mas um metroidvania chamado Bo: Path of the Teal Lotus serve para mostrar que ter o seu nome associado a essas homenagens pode acabar rendendo um emprego.

Bo: Path of the Teal Lotus

Crédito: Divulgação/Squid Shock Studios

Inspirado no folclore japonês e em jogos como Okami, Hollow Knight, Paper Mario e Celeste, Bo: Path of the Teal Lotus nasceu do sonho de Christopher Stair e Trevor Youngquist em criar um metroidvania desenhado a mão. Eles então recorreram ao Kickstarter para financiar o projeto, o que lhes garantiu uma quantia muito maior do que a meta estabelecida inicialmente. Com mais dinheiro na mão, a dupla decidiu contratar outros profissionais e é aí que entram três pessoas que poderão tornar o jogo muito melhor.

É possível que você não conheça seus nomes, mas Milton “DoctorM64” Guasti, Esteban “DruidVorse” Criado e Robert “Sephazon” Maloney ganharam alguma notoriedade em 2016, tudo por causa de um jogo chamado Another Metroid 2 Remake, ou simplesmente, AM2R.

Podendo ser descrito como um remake do Metroid II: Return of Samus, que saiu originalmente para o Game Boy, essa nova versão trazia uma jogabilidade mais parecida com a do Metroid: Zero Mission, além de apresentar o jogo com uma qualidade visual muito superior àquela que tínhamos no portátil da Nintendo.

Como era de se esperar, a dona dos direitos da franquia não gostou muito da homenagem criada pelo trio, exigindo que o seu compartilhamento fosse interrompido imediatamente. Porém, a qualidade alcançada por eles foi tão grande, que o AM2R chegou a aparecer na lista de concorrentes do The Game Awards 2016, embora a indicação tenha desaparecido sem explicações logo depois.

Como no ano seguinte a empresa japonesa lançou para o 3DS uma recriação do Metroid II chamada Metroid: Samus Returns, especula-se que o pedido para a remoção do evento tenha partido da própria Nintendo, mas o fato é que o “estrago” já estava feito. Percebendo o talento de Milton Guasti, os criadores do Ori and the Blind Forest e do Ori and the Will of the Wisps correram para até contratá-lo e a carreira do game designer não pararia ali.

Isso porque alguns anos depois do jogo que o colocou em evidência, Guasti terá a oportunidade de retomar a parceria com seus dois amigos, com ele participando do Bo: Path of the Teal Lotus como designer associado. Já Criado assinará o jogo como chefe de controle de qualidade, enquanto Maloney será o chefe de publicação.

Segundo a descrição do projeto, o título funcionará como um jogo de plataforma em duas dimensões, com os jogadores tendo um controle preciso do protagonista. Como a promessa é de que o Bo: Path of the Teal Lotus tenha um nível de dificuldade elevado, essa precisão deverá ser fundamental para fazer com que a nossa experiência seja agradável.

“O caos se segue quando as plataformas e inimigos de tornam mais variados e imprevisíveis,” alertou o pessoal da Squid Shock Studios. “Queremos que os jogadores se lembrem que esse jogo parece desafiador e que você sempre precisa ficar atento e reagir rapidamente para encontrar uma maneira de se manter a salvo.”

Para os fãs de metroidvanias, podemos esperar um vasto mundo interconectado, com muitas passagens secretas e caminhos a serem desbloqueados. Com os cenários indo desde casas de banho assombradas até metrópoles inspiradas em cidades japonesas, a variedade de cenários não deverá ser um problema.

Outro aspecto que deverá agradar quem gosta da cultura japonesa são os monstros que encontraremos pelo caminho. Com cada yokai sendo desenhado e animado manualmente, a sensação é de estarmos vendo um desenho de alta qualidade, com a sua belíssima direção artística despontando como um dos principais destaques do jogo.

Crédito: Divulgação/Squid Shock Studios

Como gosto muito de metroidvanias, a minha expectativa pelo Bo: Path of the Teal Lotus obviamente está bem alta e saber que os criadores do AM2R ajudarão no seu desenvolvimento só torna o jogo ainda mais promissor. Isso me fez pensar em como certas empresas preferem usar toda a sua força para impedir que o talento de algumas pessoas seja aproveitado por quem ama suas marcas, ignorando como eles podem até contribuir na criação de novas franquias.

Enfim, o problema agora será ter que esperar até lá por volta de setembro de 2023, quando o título deverá ser lançado para PC e Nintendo Switch. O jeito então será ficar de olho no desenvolvimento e torcer para que ele não sofra adiamentos.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários