Meio Bit » Fotografia » Canon EOS 60D – caindo no meu conceito

Canon EOS 60D – caindo no meu conceito

26/08/2010 às 11:39

Acho que todos aqui já sabem que minha principal câmera é uma Canon EOS 30D. É considerada antiga para os padrões digitais e já está beirando os 150.000 disparos (não pensei que duraria tanto). O que interessa é que no fim do ano já estava preparado para trocar de câmera e o alvo certeiro para isso seria a Canon EOS 50D ou, se o Papai Noel gostar de mim, a Canon EOS 7D. Mas, para felicidade geral da nação, a Canon passou a madrugada de ontem muito ocupada e colocou várias coisas bacanas no mercado. Uma delas é a Canon EOS 60D, que seria uma maravilha para quem trabalha profissionalmente e não tem muita grana para gastar. Ou não.

Mas, antes de falar da câmera, primeiro vamos fazer algumas considerações. A Canon 50D é uma câmera voltada para o amador mais avançado e por isso era usada sem problemas no mercado profissional. Ela seria uma concorrente direta da Nikon D90, mas era mais encorpado e usava os cartões de memória Compact Flash. Isso acontecia porque a Canon não tinha uma câmera Semi-Profissional de verdade, como a Nikon tinha a D300. Agora isso mudou. A Canon colocou a 7D no mercado que fez a alegria da galera profissional, e a nova EOS 60D foi, por assim dizer, rebaixada. Ela não precisa mais ocupar o posto de câmera Semi-Profissional e por isso algumas modificações podem ser vistas diretamente no corpo do equipamento. Ela é menor, construída em material menos resistente, possuí visor LCD articulado e agora vai usar cartões de memória SDXC/SDHC/SD. Outra coisa, que me deixou muito triste, foi a diminuição radical de botões de ajuste no corpo da câmera. Isso é horrível para o profissional, pois torna o ato de configurar a câmera mais demorado. Agora sim ela está no mesmo porte da Nikon D90.

A nova câmera chega ao mercado equipada com um sensor CMOS APS-C de 18 megapixels, grava vídeos de alta definição em Full HD, possui velocidade ISO variando de 100 a 6400, faz 5.5 fotos por segundo em JPEG até um total de 58 imagens, possui 9 pontos de autofocus e agora é possível fazer o processamento do RAW no próprio equipamento. A câmera tem uma nova função chamada Basic + onde é possível aplicar pré-definições, modos automáticos de cena ou efeitos criativos na imagem. Também temos como novidade um espaço no menu dedicado ao controle de cartões Eye-Fi, tornando a câmera uma das primeiras preparadas para gerenciar a tecnologia. Porém, a única melhoria que realmente me chama a atenção é que agora existe um transmissor wireless na câmera capaz de controlar vário flash Speedlight. Uma melhoria bem vinda e que a rival Nikon já se utiliza há muito tempo.

A nova Canon EOS 60D vai chegar ao mercado em outubro custando US$ 1.099,00 (apenas o corpo).

Canon Eos 60DFonte: Dpreview

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários