Meio Bit » Fotografia » Obturador – você ainda vai quebrar um

Obturador – você ainda vai quebrar um

11 anos atrás

Na última Sexta-Feira a noite estava fazendo um book no estúdio quando algo inesperado aconteceu com minha EOS 30D. Bem, não tanto inesperado assim, pois deve fazer parte do cotidiano de todo fotógrafo da Era digital. Em certo momento a câmera parou de funcionar e o famigerado Err 99 apareceu no visor de LCD. Para quem não sabe, o Erro 99 é uma indicação de erro geral nas câmeras da Canon. É compatível à tela azul do Windows. Qualquer coisa que trave o sistema e não é identificado pelo software do equipamento gera o tal erro. Já tinha lido alguma coisa sobre isso e sei que muitas vezes é incompatibilidade com lentes (principalmente da Sigma), defeito na lente (até mesmo as da Canon) ou qualquer outro probleminha.

Tirei a lente (que era da Sigma), bateria, cartão de memória e deixei o equipamento parado por 20 minutos. Depois desse tempo, coloquei novamente a bateria e, mesmo com a câmera desligada, o espelho começou a se movimentar sozinho. Parecia que a câmera estava batendo fotos. Liguei a câmera e o Err 99 apareceu novamente e o mecanismo do espelho não parava de ser acionado. Entrei novamente na internet para procurar informações e descobri que na página da Namba (assistência autorizada da Canon para câmeras) existe uma lista de problemas e possíveis causas. O sintoma de minha câmera era claro: quebra do obturador. Solução: enviar para assistência técnica.

O obturador é o mecanismo das câmeras responsável por permitir a entrada da luz pela objetiva até chegar ao sensor. Ele possui uma determinada vida útil. Todos sabemos disso, mas nunca nos preparamos para o fatídico dia. Câmeras mais baratas possuem obturadores mais frágeis. Conforme o valor da câmera vai subindo a tendência é que seu obturador seja mais resistente também. Porém, acho que estou no lucro. Na última vez que mandei limpar o sensor da câmera o software de contagem de clicks já tinha marcado mais de 100 mil disparos, o que é um pouco além do que eu esperava que durasse. Mas, não pensem que o ensaio de Sexta-Feira parou porque a câmera pifou. Trabalhar profissionalmente em fotografia implica, obrigatoriamente, em ter duas câmeras. Você não vai conseguir explicar para o seu cliente que o serviço não vai ser feito porque a câmera pifou (ainda mais se for uma ocasião especial que não pode ser repetida). Um velho ditado da fotografia diz que quem tem duas câmeras têm uma e quem tem uma não tem nenhuma.

Passado o momento de susto, vem agora a fase que vai doer um pouco na alma, ou seja, gastar para consertar. Trocar o obturador de uma câmera é meio que um mito. Todo mundo sabe que existe, mas poucos passaram por isso (hoje as pessoas acabam trocando de câmera antes que isso aconteça). A primeira dúvida é se escolhemos a assistência técnica autorizada ou optamos por outras oficinas de manutenção. Infelizmente, os melhores estabelecimentos de manutenção em câmeras fotográficas se encontram em São Paulo (estou considerando o Estado de São Paulo para fazer essa afirmação). Inclusive, o site da Canon do Brasil indica apenas a Namba, em São Paulo, como assistência técnica autorizada. Decidi fazer uma pequena pesquisa. Para isso utilizei a autorizada da Canon e mais duas oficinas que foram recomendadas por colegas fotógrafos em fóruns de fotografia.

Então, entrei em contato com a Namba (autorizada), com a Optisom e a Portssar. O primeiro contato foi com a autorizada. A moça que atendeu ao telefone foi muito gentil e depois de verificar se a peça existia no estoque, me informou que o preço do serviço seria de R$ 700,00. E olha que nem me ofereceu um cafezinho depois dessa encoxada. O próximo contato foi com a Optisom. Infelizmente, eles não quiseram me passar preço algum sem dar uma olhada no equipamento antes. Achei interessante essa postura, mas elimina a empresa da minha lista de possibilidades. Pois, se não gostar do preço do serviço deles ainda assim vou ter gasto com o Sedex para enviar e receber a câmera de volta. O interessante é que eles ofereceram a possibilidade de recondicionar meu obturador quebrado (tenso). Á minha última esperança era a Portssar, assistência que foi indicada por 7 de cada 10 fotógrafos que pedi orientação. A atendente verificou a existência da peça no estoque e me disse que a troca do obturador ficava em R$ 490,00. Já estava me perguntando como eles conseguem fazer tão barato quando fui informado que não é só isso. Além de trocar o obturador eles também trocam o botão do disparador (outra coisa que desgasta com o tempo) e fariam a limpeza do sensor. Tudo por esse valor.

Óbvio que achei esquisito esse preço baixo, mas muita gente indicou a loja. Gente que trabalha profissionalmente há muito tempo e que já teve boas experiências com o pessoal da Portssar. A câmera está seguindo em breve para passar pelos reparos. Assim que voltar farei um teste prático e postarei aqui a minha experiência com esse tipo de manutenção.

relacionados


Comentários