Meio Bit » Internet » SouMix quer aproximar músicos e permitir gravações em grupo remotas

SouMix quer aproximar músicos e permitir gravações em grupo remotas

SouMix é a rede social para músicos, que além de oferecer publicidade às suas músicas, permite compor com artistas e profissionais diversos espalhados pelo mundo inteiro.

9 anos atrás

Uma nova rede social a essa altura do campeonato? Pois é. Apesar da saturação do assunto, não uma, mas várias se multiplicam como coelhos. A maioria apenas reproduz, com uma ou outra coisinha diferente, o que está dando certo com as pioneiras. Outras, porém, encontram seu nicho justamente pela inovação.

A SouMix, se não vingar, pelo menos não será por falta do fator inovação. À primeira vista, o site parece um orkut-like da vida e, a bem da verdade, conserva muitas características da decadente rede da Google: perfil, recados, yada yada yada. Mas além dessa casca superficial, o grande barato da SouMix está no aspecto musical.

SouMix, rede social para músicos.Trata-se de uma rede social destinada para amantes da música. "Last.fm", vai gritar alguém lá no fundo. "Hmmm, quase", respondo eu. Embora haja toda a ênfase para o consumo de canções, a principal utilidade da SouMix é na composição.

Todos têm à disposição o gravador de áudio, um componente em Java (buu...) que permite gravar voz ou algum instrumento musical. Gravada a sua música, ou parte dela, o arquivo passa a estar disponível na rede, de acordo com as ferramentas de privacidade definidas pelo próprio usuário.

É aí que o lado social fala alto. Digamos que você tenha tocado a música no violão, mas não saiba cantar ou tocar outros instrumentos. Qualquer membro da rede pode adicionar trilhas à sua criando, pouco a pouco, a música completa. Nos bastidores, ela continua dividida e, caso prefira, pode fechar essa possibilidade a seus amigos ou mesmo desabilitá-la, usando a plataforma apenas para promover o seu trabalho.

Como funciona a SouMix.

A ideia do SouMix é interessante e inovadora, apesar de alguns desafios, principalmente de ordem legal (afinal, de quem é a propriedade das canções feitas?), poderem ser pedras no sapato dos desenvolvedores. Para músicos de plantão, vale a pena dar uma olhada.

Agradecimentos ao Carlos Grahl pela sugestão de pauta. Valeu!

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários