Meio Bit » Games » Acelere seu Chrome, mesmo que o Google não queira

Acelere seu Chrome, mesmo que o Google não queira

10 anos atrás

3D

Quando a Microsoft anunciou o Internet Explorer 9, tinha um trunfo inquestionável: Ele já vinha com aceleração gráfica por hardware, usando recursos das placas 3D que boa parte dos computadores tem, mesmo que sejam aquelas melecas onboard de baixo custo.

Foi um investimento ousado, apostar em uma tecnologia “nova” como diferencial não é a cara da velha Microsoft, mas valeu. Nos demos o Explorer dava voltas em torno de tudo que a concorrência tinha. Os outros browsers faziam mimimi dizendo que a Microsoft não suportava HTML5 direito mas na parte que suportava ela dava show.

Aos poucos a coisa foi se equiparando. Safari passou a vir com aceleração por hardware, Opera, mesmo que não seja verdade os usuário dirão que tem aceleração por hardware desde 1975. O Firefox 18^π (ou seja lá qual a versão atual) suporta. Já o Chrome, não. Não oficialmente.

Qual a diferença que isso faz em termos de performance? Absurda. Veja no vídeo abaixo a diferença entre Chrome com e seu aceleração, comparado ao Internet Explorer 9. Foi usado o benchmark do aquário, da própria Microsoft:

O mais impressionante é que o Chrome acelerado pela placa 3D consegue resultados melhores que o Explorer. Curiosamente os limites de performance parecem limitados pelos navegadores, há um gargalo fora da placa gráfica. Rodando dois navegadores simultaneamente não afeta em quase nada o resultado, para valores mais altos.

Agora o absurdo: A aceleração 3D NÃO vem habilitada no Chrome. Todo esse ganho de performance NÃO está disponível para o usuário. É preciso abrir a página secreta de configurações, digitando about:flags na linha de endereços e habilitar as 4 opções abaixo:

Screenshot - 05_09_2011 , 09_32_07

Depois disso é só descer, reiniciar o Chrome e testar a diferença.

Colocar um teste para verificar a presença de uma placa 3D é trivial, então realmente não dá para entender o Google deixar o Chrome intencionalmente para trás. Não só há ganho enorme de performance do navegador, como o uso de CPU cai de 50% para menos de 20%,

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários