Meio Bit » Demais assuntos » HTC considera comprar o próprio OS; e outra reflexões... [opinião]

HTC considera comprar o próprio OS; e outra reflexões... [opinião]

9 anos atrás

Htcbre

 

A Tailandesa HTC tem como principal característica a multiplicidade, embora às vezes seja fácil entender porque certos críticos vejam isso como sendo um tipo raro de TDI em seu meio; bem diferente de todos os seus outros concorrentes.

Isso porque a sua principal interface, o HTC Sense, já foi visto amplamente em inúmeros aparelhos que vinham possuídos com ela, desde Windows Mobile até desconhecidos como o Brew (Qualcomm) e que cuja licença, inclusive, pertence à própria HTC.

O HTC Sense é o responsável por essa cisão de opiniões. Ao mesmo tempo que se adiciona virtualmente à qualquer sistema operacional mobile e possa figurar como um trunfo para a empresa, é também o epicentro de visões que afirmam ser ele apenas uma maquiagem parasita de outros OSs. Enfim, cada um, cada dois...

Atualmente, Apple e Google controlam juntas aproximadamente 90% do mercado. As duas são seguidas de perto pela Microsoft que, com o enlace com a Nokia e os bons avanços nunca realmente experimentados do WP7, é a unica empresa capaz de lançar qualquer embate real de competição com os dois titãs.

A Samsung valeu-se na marra do form-factor da Apple de um lado e continua usando o Android do outro, caminhando em um território minado e podendo ser supreendida a qualquer momento. Ou por uma reviravolta à favor da Apple nos tribunais, ou com novas políticas de licenciamento não tão Open Source da Google para o Android.

Aliás, todos os fabricantes que utilizam o Android tem falado fino depois da épica formatação da Googlerola e o novo panorama de patentes para a indústria. O jogo agora está todo mexido.

Embora até o seu ministro diga que a Samsung pode construir o próprio OS ou então ressuscitar o Bada, nenhuma dessas duas coisas ruins acontece e a empresa vai levando juízes na barrigada e vendendo feito água.

A HTC por sua vez não demonstra ter consistência para peitar essa briga com um OS próprio. Especialmente se ele for maquiado com a beleza funcional da interface do HTC Sense e a total desconexão com a realidade de hoje do Brew -- que não me surpreenderia se você nem nunca tivesse sequer ouvido falar.

O movimento mais óbvio seria então a compra do WebOS, a pedra de roseta típica dessas questões mas que, na realidade, não está a venda e deixou todo mundo confuso com a retomada súbita na produção e vendas do TouchPad, mas isso já é outra história...

Isso deixa as coisas mais ou menos assim:

Fabricante - OS

  • Apple - iOS,
  • Googlerola,
  • Samsung - Quem Pegar é Dele,
  • Intel - MeeGo,
  • Blackberry - BBOS,
  • Nokia - WinP7 ou Anna?

Isso deixa fabricantes como LG, Sony Ericsson e mais uma miríade de Indo-Chineses com não mais do que a opção de apostar que a Google não vá ser todo-caprichos com novos licenciamentos para o Android, especialmente agora que a máscara de cristal do Admirável Open Source Novo caiu.

Se eu fosse apostar em uma compra impossível, porém a princípio bastante interessante para nós consumidores e o mercado em si, eu daria meu voto para que a LG e a Sony Ericsson comprassem juntas o WebOS.

Mas, como a indústria é feita de um joguete complexo de credulidades mas não de fantasias, isso não passa de quimeranheta. Será, de facto, bastante interessante observar como a HTC vai se comportar caso a Google comece a fazer jogo duro com o Android - muitos esperam por isso - ou então se o impacto da sua tramponetagem de logar seus clientes diminuir a atração por seus produtos.

Mesmo sem qualquer possibilidade de bem-suceder apostando no Brew - ao meu ver, se é que eles seriam mesmo capazes de cometer essa maluquice - acredito que é a primeira vez que vejo uma empresa (HTC) considerando 'comprar' o próprio sistema operacional.

O que só mostra o quão doido pode ser este mercado.

fonte

Leia mais sobre: , , , , , , , .

relacionados


Comentários