Hipsters, comemorem: Instagram chega à versão 2.0 com novos filtros visuais

Thássius Veloso
Por

Criado com foco naquele pessoal que faz questão de pensar diferente – os hipsters, de acordo com definição do Urban Dictionary –, chegou a hora de mudar as coisas no Instagram. O aplicativo está de cara nova em sua versão para iPhone, o smartphone da Apple, com direito a boas e interessantes novidades para os viciados nessa forma de capturar, editar e depois publicar fotos na grande rede.

Para início de conversa, a equipe que desenvolve o Instagram no iOS promete desempenho 200 vezes superior ao verificado na versão anterior do aplicativo. A tecnologia para exibição da imagem em tempo real foi reescrita do zero (dizem eles) para permitir que, com o toque de um botão, o usuário veja a prévia de como a imagem vai ficar depois que os filtros malucos do Instagram forem aplicados.

Outra boa notícia: o tamanho das fotos feitas com o Instagram foi ampliado. Antes elas se limitavam a 612×612 pixels, muito pouco para tirar proveito da câmera poderosa do iPhone 4. Na versão 2 do app o limite sobe para 1936×1936 pixels – bem melhor para retratar com o máximo de fidelidade aquela paisagem incrível que você está querendo compartilhar com seus amigos.

As bordas no Instagram deixam de ser uma obrigação. A cada nova foto, o usuário pode definir se quer que as borda padrão de determinado efeito visual seja mantida ou não na imagem final (aquela que vai para as redes sociais).

Download: Instagram

Ainda é importante dizer que o Instagram adicionou 4 novos efeitos visuais aos seus famosos filtros. São eles: Amaro, Rise, Hudson, e Valencia. Abaixo você confere dois deles em pleno funcionamento.

Instagram: filtro "Hudson"

Instagram: filtro "Rise"

No início do mês passado foi divulgado que o Instagram tinha ultrapassado a incrível marca de 150 milhões de fotos publicadas. Não chega a ser um fenômeno mastodôntico como o Facebook, que registra bilhões de imagens, mas prova que os internautas estão gostando da ideia de adicionar.

Nunca escondi que passo longe do Instagram. Os efeitos nas fotos, pelo menos na época em que testei o aplicativo, não me agradaram nadinha. Entretanto, respeito aqueles que preferem o Instagram – em especial para dar um ar de foto cult ao que fotografa.

Relacionados

Relacionados