Novo datacenter do Facebook no ártico vai ser resfriado com clima local

Rafael Silva
Por

Antes de uma empresa abrir um novo datacenter ela precisa pensar em locais, infraestrutura, possíveis situações de emergência que podem acontecer e como contorná-las, dentre outros itens. O Facebook pensou em um item extra: economizar uns trocados em resfriamento de servidores. O novo datacenter da empresa na Europa conta com um sistema de resfriamento bem prático. Por lá, o máximo que eles vão precisar fazer para manter as máquinas em baixa temperatura é abrir as portas e janelas do prédio.

Renderização artística do novo datacenter | Crédito: DailyMail (Clique para ampliar)

Ok, talvez seja um pouco mais complicado que isso. Mas um dos pontos positivos do novo datacenter do Facebook é mesmo o aproveitamento do clima local: durante oito meses ao ano, ele vai dispensar resfriamento adicional. Ao todo o datacenter vai ter 28 mil metros quadrados de área, vai usar 120 MW de energia e vai contar com 14 geradores em caso de falta dela.

Por enquanto o Facebook tem apenas planos de instalar um servidor na Europa, mas já sabe que ele será localizado na cidade de Lulea, na Suécia, e vai ser o primeiro datacenter da empresa fora dos EUA. O novo datacenter deve ficar pronto em 2014 e só então vai servir para que os moradores da Europa acessem mais rápido o Facebook, já que eles não vão depender tanto dos servidores que estão do outro lado do atlântico.

Com informações: DailyMail.

Relacionados

Relacionados