Notícias Celular

Galaxy Note 10.1 e Galaxy Tab 2 10.1: mesmo tamanho, funções diferentes

Lucas Braga
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Além de mostrar um celular Android com projetor, a Samsung também exibiu no Mobile World Congress aparelhos com telas maiores do que as de smartphones. Ontem a sul-coreana anunciou oficialmente o Galaxy Note 10.1, o Galaxy Tab 2 (10.1) e o Galaxy Player Wi-Fi 4.2, que deve deixar ainda mais curta a lista de tamanhos de tela que a empresa ainda não se arriscou a explorar.

O Galaxy Note 10.1 é uma variante do já conhecido Galaxy Note, com tela de 5,3 polegadas. O principal recurso destacado pela Samsung nesse aparelho é a S Pen, que facilita a produtividade e diversão no tablet. Nas especificações desse modelo estão um processador dual-core de 1,4 GHz e 1 GB de memória RAM. Além disso, estão presentes duas câmeras: uma traseira, com 3 megapixels, flash e gravação em Full HD, e uma câmera frontal, com 2 megapixels de resolução.

Vários aplicativos ao mesmo tempo

O tablet possui tela de 10.1 polegadas com o formato 16:10, na resolução de 1280 x 800 pixels e sairá de fábrica com o Ice Cream Sandwich. Serão vendidas versões de 16 GB, 32 GB e 64 GB, com a possibilidade de expandir o espaço por meio de cartão microSD.

Uma função interessantíssima do Galaxy Note 10.1 é a possibilidade de abrir vários aplicativos dividindo a tela. É um desejo que eu tenho há muito tempo.

Galaxy Note 10.1 acima e Galaxy Tab 2 10.1 abaixo | Crédito: Henrique Martins/ZTOP

Já o Galaxy Tab 2 (10.1) é o sucessor do Galaxy Tab 10.1 e que ganhou praticamente o mesmo desgin do Galaxy Note 10.1. Mas a caneta S Pen não vai funcionar na tela desse modelo específico. Ele tem um processador de 1 GHz dual-core, a mesma resolução de tela do Note 10.1 e câmeras um pouco menores, com VGA frontal e de 3 megapixels traseira.

Segundo o que aponta Henrique Martin no ZTOP, os aparelhos pode até ser idênticos no design, mas são direcionados para funções diferentes. O Note é voltado para uso profissional, justamente por causa da caneta, enquanto que o Tab é para uso domiciliar e pessoal.

Além desses tablets, a sul-coreana anunciou também o Galaxy S Wi-Fi 4.2, a evolução do Galaxy Player. Algo curioso é que a Samsung já havia lançado o Galaxy Player no Brasil com o nome de Galaxy S Wi-Fi. Me parece que a coreana pretende reforçar a linha Galaxy S.

O Galaxy S Wi-Fi tem a cara do Galaxy S II, mas as especificações são bem diferentes: o processador é single core de 1 GHz, 512 de memória RAM e vem com Android Gingerbread, sem qualquer confirmação sobre futuras atualizações para o Ice Cream Sandwich. O dispositivo tem câmera traseira de 2 megapixels capaz de gravar vídeos em HD e câmera frontal VGA, para videoconferências.

O Galaxy S Wi-Fi 4.2 será vendido em versões de 8 GB e 16 GB, podendo expandir a memória através de cartões microSD. Posso dizer que o Galaxy S Wi-Fi tem praticamente as mesmas especificações do Galaxy S, só que sem celular.

Não há previsão de chegada nem preço para os aparelhos, ao menos por enquanto.

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque