Apple investiga problemas com Wi-Fi do iPad

Consumidores relatam dificuldades de conexão e intermitência.

Thássius Veloso
Por

Depois de comprado, o iPad de terceira geração novinho e reluzente tem que conectar direitinho às redes sem fio, quaisquer que sejam, certo? É assim que todos os consumidores esperam ver o aparelho funcionando, mas para alguns a realidade é outra graças à uma possível falha no Wi-Fi do novo tablet. A informação foi reconhecida pela Apple em um documento interno obtido pelo 9to5Mac.

O documento que circula no AppleCare, o serviço de assistência técnica da Apple, diz que os sintomas previstos para essa possível falha são os seguintes: conectividade intermitente, velocidade reduzida e rede sem fio que não aparece nas configurações de Wi-Fi do iPad. Atividades básicas e necessárias em um dispositivo “conectado” como o tablet, todos temos que concordar.

Essa história descoberta pelo 9to5Mac me lembra do “Antennagate”, quando a mídia especializada publicou sucessivamente causos de iPhones 4 que não recebiam sinal de celular corretamente. No fim das contas, a Apple admitiu o problema e distribuiu uma infinidade de bumpers (protetores de borracha) para os clientes afetados.

Documento veiculado no AppleCare somente para funcionários

Do documento consta que o iPad de terceira geração apenas com Wi-Fi é afetado pela possível falha, dando a entender que os proprietários do tablet no modelo com 4G LTE estão a salvo.

Donos de iPads de terceira geração têm reclamado no fórum online da Apple sobre as dificuldades de manter o Wi-Fi funcionando. Há relato de consumidor que estava com o iPad e o notebook lado a lado no quarto de hotel. No tablet o sinal de Wi-Fi aparecia muito fraco, enquanto no computador aparecia com 100% de aproveitamento. Claro que isso depende também da placa wireless empregada pelos fabricantes, mas normalmente se espera que a Apple utilize o que há de melhor no mercado.

Até agora a empresa não se manifestou publicamente sobre o assunto. Se vai virar mais um “Antennagate”, aí só o tempo — e o volume de reclamações de clientes — dirá. Pelo menos a questão está sob investigação.

Relacionados

Relacionados