Google anuncia Drive com 5 GB e app de sincronização

Espaço pode ser aumentado para até 16 TB com assinaturas anuais.

Paulo Higa
Por

Depois de muitas especulações, supostas datas de lançamento adiadas e novidades nos concorrentes, o Google finalmente anunciou o Drive, serviço de armazenamento na nuvem aguardado pelos usuários desde a década passada. Apesar dos novos recursos do SkyDrive liberados ontem, o Google optou por lançar o Drive com 5 GB de espaço, que pode ser expandido com pagamentos anuais.

Espaço, planos de expansão e garantias

Em post no blog oficial, a empresa anunciou que os usuários do Drive no Google Apps poderão ganhar 20 GB adicionais por US$ 4 por mês. Os planos para usuários finais são iguais aos do Docs e Gmail, mas aumentaram logo após o lançamento. Antes o plano de 20 GB custava US$ 5 por ano; a partir de hoje, o mínimo será 25 GB, por US$ 2,49 mensais. Vale lembrar que o espaço adquirido é compartilhado, logo, o armazenamento adicional estará disponível para todos os serviços da empresa.

YouTube video

(Vídeo do YouTube)

Para fazer os usuários esquecerem as más lembranças das interrupções de serviço do Gmail ocorridas recentemente, o Google garantiu que o serviço ficará disponível pelo menos 99,9% do tempo. Esse dado é importante porque torna possível a adoção do Drive por empresas de grande porte. Afinal, alguns minutos de operações paralisadas são suficientes para causar um belo prejuízo.

Quem não se conforma em possuir apenas 5 GB pode contratar um dos planos de expansão:

  • 25 GB (US$ 2,49 por mês)
  • 100 GB (US$ 4,99 por mês)
  • 200 GB (US$ 9,99 por mês)
  • 400 GB (US$ 19,99 por mês)
  • 1 TB (US$ 49,99 por mês)
  • 2 TB (US$ 99,99 por mês)
  • 4 TB (US$ 199,99 por mês)
  • 8 TB (US$ 399,99 por mês)
  • 16 TB (US$ 799,99 por mês)

Diferenciais

Google Drive

Leia também: Primeiras impressões do Google Drive.

O Google Drive suporta oficialmente mais de trinta tipos de arquivos, como vídeos em alta definição, imagens do Adobe Photoshop (*.psd) e Adobe Illustrator (*.ai). Esses documentos são abertos diretamente no navegador, sem necessidade de plugins. Arquivos que não estejam na lista de compatibilidade do Drive também poderão ser enviados, mas será necessário fazer o download para abri-los localmente.

Os algoritmos do serviço também são capazes de reconhecer caracteres em imagens e outros tipos de documentos para transformá-los em texto, tornando a busca mais prática. A maior novidade, porém, é o reconhecimento de imagens. A empresa cita até um exemplo: imagine que você tirou uma foto da Torre Eiffel e enviou para o serviço com um nome irreconhecível. Se precisar da imagem posteriormente, basta procurar por “eiffel” e a busca retornará a foto, como mágica.

Aplicativos

O aplicativo para Android está disponível na Play Store, até o momento com mais de 5 milhões de instalações e 30 mil avaliações. A versão para iOS, no entanto, será liberada apenas em algumas semanas, provavelmente quando passar pelo processo de aprovação da Apple. Usuários de Windows podem instalar o aplicativo de sincronização, que adicionará uma pasta facilmente acessível pelo menu de Favoritos do Windows Explorer.

Aplicativo de sincronização do Google Drive para Windows.

O serviço pode ser acessado nesta página. Todos os documentos armazenados na sua conta do Docs podem ser acessados pelo Drive. A interface dos dois serviços é praticamente igual, mas por padrão a listagem de arquivos no Drive é realizada pelo nome (e não pela data de modificação) e as pastas são exibidas primeiro, como esperamos de um serviço de armazenamento de dados.

Relacionados

Relacionados