Início / Notícias / Internet /

Microsoft deve acabar com Live Messenger; Skype continua

Rafael Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O lançamento do Skype 6.0 há alguns dias deixou o programa mais integrado com as contas Microsoft, algo que era natural já que são serviços web da mesma empresa. A integração também deu força a rumores de que a Microsoft em breve escolheria de vez um dos programas para manter: o Windows Live Messenger ou Skype, visto que manter os dois é algo provavelmente desnecessário. Hoje temos mais uma pista de quem deve rodar: o Windows Live Messenger.

Estaria o Messenger com os dias contados?

Múltiplas fontes do site The Verge afirmaram que possivelmente essa semana mesmo a Microsoft vai anunciar a descontinuação do seu mensageiro instantâneo. No seu lugar, a alternativa oferecida será o Skype, que tem nas grandes vantagens em relação ao Windows Live Messenger a possibilidade de fazer chamadas VoIP e videoconferência, dois itens que o mensageiro mais antigo da Microsoft executava mal e porcamente.

Mas nem tudo são flores: a integração com contas da Microsoft está bem longe de ser fácil e simples, como já explicou o nosso intrépido Thássius Veloso, que teve problemas ao linkar suas contas na época do lançamento do Skype 6.0.

O Windows Live Messenger é responsável por uma boa fatia de troca de mensagens na web: segundo números de 2009 da Microsoft, ele contava com cerca de 330 milhões de usuários e sua versão mais recente é a Windows Live Messenger 2012, liberado em agosto desse ano. Então é natural que a Microsoft faça o que for possível para manter esses números no alto – nem que isso signifique canibalizar um programa em prol de outro.