Início / Notícias / Negócios /

Atari pede falência para não fechar de vez

Empresa vai produzir jogos para web e celulares

Thássius Veloso

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O escritório estadunidense da Atari solicitou nesta segunda-feira proteção do Capítulo 11 nos Estados Unidos. Na prática, a companhia pede falência justamente para se proteger de uma eventual necessidade de fechar as portas de vez. A Atari emprega somente 40 funcionários em território americano, conforme informa o jornal LA Times.

Atari

Faz parte do seu imaginário

Existem duas Ataris. Mais famosa delas, a Atari americana ajudou a popularizar os jogos eletrônicos como um todo. Tem ainda a Atari francesa – na verdade, a empresa-mãe que anteriormente se chamava Infogrames. Esta segunda companhia não apresenta lucro algum e está muito mal das pernas.

A agência financeira Bloomberg informa que, no total, as empresas que formam a operação da Atari nos Estados Unidos pretendem receber US$ 5,25 milhões de fundos de financiamento para alavancar os negócios e torná-la independente da Atari francesa

Alguns dos clássicos que a Atari ajudou a colocar no imaginário de pequenos e pequenas geeks ao rdor do mundo incluem “Pong”, “Pacman”, “X-Man” e “Frogger”. Também tem aquele jogo de controlar um avião cujo nome eu nunca me recordo. Você sabe do que estou falando.

Está nos planos da Atari investir mais na produção de jogos para web e jogos para dispositivos móveis. Caminho similar que tem colocado a Zynga e a Vostu na história dos jogos eletrônicos. Não por fazerem produtos multibilionários com grandes orçamentos, mas por produzirem jogos viciantes que dá para jogar gratuitamente em redes sociais como Facebook e Google+. Ao menos para mim parece um futuro menor para uma empresa tão icônica como a Atari.

Ainda falta os órgãos americanos autorizarem a falência.

Nosso autor de games Gus Fune me chamou no Google Talk para lembrar que a Atari já fechou as portas duas vezes em situações anteriores. Sempre se recuperou. Para nossa alegria.

Sugestão de pauta da leitora Ana Furtado. Obrigado, Ana!

E ainda falando de jogos