Início / Notícias / Jogos /

8 motivos pelos quais é legal que o PS3 seja fabricado no Brasil

Giovana Penatti

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Outro dia, comentávamos no Tecnocenter como brasileiro é pessimista com tudo do Brasil. O assunto acabou caindo na fabricação do PlayStation 3 e os questionamentos foram os esperados: mas vai custar quanto? Será que vai ser barato de verdade? E o material utilizado? Imagina na Copa?

Então, ontem fui à coletiva da Sony que anunciou oficialmente o PS3 brasileiro e, depois de ouvir várias opiniões de colegas de profissão sobre o que foi dito (a maioria bastante cética), cheguei à conclusão de que não é de todo mal. Aliás, há oito motivos para não ser de todo mal.

1. Mais pessoas vão poder comprar

Com o PS3 feito em Manaus, vários dos impostos sobre o console importado deixam de existir. O resultado disso é uma redução de 30% sobre o preço normal: o PS3 brasileiro, com 250 GB de espaço, vai custar 1.099 reais.

Apesar de continuar um valor alto, mais pessoas vão poder investir num console de última geração, jogar os mesmos jogos que nos fizeram curtir essa coisa toda e gerar mais grana para a indústria. Consequentemente, empresas de todas as áreas envolvidas com games vão desenvolver e aprimorar os serviços. E, claro, olhar para o Brasil com os olhos ainda mais abertos.

2. A Sony vai investir mais no Brasil

Na parte financeira: Andrew House, o presidente e CEO da Sony para as Américas, afirmou que a empresa pretende investir 300 milhões de reais na nossa economia nos próximos 12 meses. Só no marketing, são 10 milhões em uma campanha massiva para apresentar o console para quem ainda não é gamer com o mote “o Brasil vive em estado Play”.

IMG_2510

Na parte do consumidor: tudo que invejamos nos outros países deve chegar aqui também. Mais jogos na PSN, assinatura PSN Plus, cartões pré-pagos, promoções, Music Unlimited… Trazer isso tudo para o Brasil está nos planos da empresa. Mas não é tudo!

3. Incubadora de desenvolvedoras

Entre os investimentos que a empresa promete fazer por aqui, estão os de softwares. Desde micro desenvolvedoras com pequenas equipes de programadores às maiores, com dezenas de empregados, a Sony está abraçando uma série delas para incentivá-las a criar mais jogos – não apenas para PS3, como games casuais e mobiles. A lógica é de que, desses gamers casuais, há a parcela que vai se interessar pelos mais hard core e talvez chegue a comprar um console.

E todo mundo que sabe alguma coisa sobre o mercado de games no Brasil também sabe como há um monte de potencial e falta investimento para que ele se desenvolva. Então, pronto, a Sony pode fazer alguma diferença aí.

4. Teremos mais jogos em PT-BR

A Sony já iniciou seus esforços para adaptar jogos para o nosso idioma e isso deve aumentar com o passar do tempo. Durante a coletiva, dois dos títulos mais aguardados do ano foram mostrados: Last Of Us e GTA V. O primeiro terá dublagem (muito bem feita, por sinal) em português e o segundo, legendas (com ótimas traduções sem pudores para palavrões).

5. Sincronização de datas de lançamento

Também foi garantido que os dois jogos serão lançados no Brasil na mesma data que no exterior: Last Of Us em 14 de julho e GTA V em 17 de setembro.

Uma das maiores chateações com lançamentos de games é que a maioria demora semanas para chegar por aqui depois do lançamento nos EUA e na Europa. Mas Mark Stanley, vice-presidente e gerente sênior da Sony para as Américas, garantiu que uma das metas é sincronizar as datas dos lançamentos internacionais com os do Brasil, já que somos um mercado tão importante. O que faz todo o sentido e, pensando bem, por que isso já não acontece, né?

6. O preço vai abaixar mais

O Xbox 360 fabricado no Brasil custa bem menos que o PS3. Como a gente falou quando o PS3 brasileiro era só um rumor, o preço inicial do concorrente é de 899 reais. Mas, como comentamos nesse mesmo post, o valor de 1.099 reais é para o PS3 de 250 GB; o Xbox dessa capacidade sai por 1.199 reais.

E, segundo Stanley, a Sony vai fazer pressão para que o valor abaixe com o tempo, além das promoções que, claro, devem ocorrer.

Outra vantagem que os gamers brasileiros vão ganhar são os bundles, aqueles pacotes em que vêm o console mais algum jogo a um preço promocional. Stanley anunciou que um bundle de God Of War: Ascension deve chegar em breve pelo mesmo preço do console normal – o que é legal, mas não empolgou tanto quanto um bundle com Last Of Us ou GTA V empolgaria. Quem sabe no futuro.

7. Melhor assistência técnica

Com uma fábrica em Manaus, fica bem mais fácil para os gamers ter suporte e assistência se o PS3 der problemas. A fabricação de peças no Brasil faz com que a substituição das defeituosas por novas seja mais barata e rápida. As autorizadas costumam fazer um bom trabalho e é importante ter alguém com quem contar. Mas, se puder ser a própria Sony, melhor.

8. O PlayStation 4 está chegando

Com o PS4 cada vez mais próximo e a Sony claramente interessada em expandir sua influência e seu mercado por aqui, já começamos a especular o que isso pode trazer de vantagens na próxima geração de consoles.

Na coletiva, Stanley afirmou que alguns recursos online do console não estarão disponíveis de primeira – e vale lembrar que eles são o que o PS4 tem de mais interessante e inovador. Mas, como já dissemos, tivemos a garantia de que as datas internacionais de lançamentos de jogos devem ser as mesmas aqui. Com o PS4, não vai ser diferente: poderemos comprá-lo junto com o resto do mundo, inclusive na pré-venda; mais detalhes sobre isso serão dados na E3.

E, com o PS3 fabricado aqui, pode ser que, algum dia, também tenhamos o PS4 brasileiro. Isso está nos planos da Sony, mas deve demorar algum tempo para acontecer.

IMG_2502

O primeiro PS3 feito no Brasil

Enfim, olhando um cenário maior e deixando o pessimismo de lado, o PS3 brasileiro só deve trazer vantagens para os gamers do país a pequeno, médio e longo prazo. O preço talvez não seja o mais camarada, mas a redução já foi significativa e tudo indica que irá abaixar ainda mais (porque essa é a ordem natural das coisas).

O PS3 brasileiro começa a chegar às lojas em São Paulo neste fim de semana e deve demorar mais umas duas para chegar a outros estados. A Sony também anunciou na coletiva que vai fazer um concurso na fan page para dar 10 PS3 brasileiros a partir do dia 15 de maio.

Colaborou: Rafael Silva