Notícias Telecomunicações

Quer assinar a internet de fibra ótica da Oi? Então aguarde sentado

Lucas Braga
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Se você (assim como nós) sonhava em ter em sua casa aquela conexão de 200 Mb/s que a Oi apresentou no ano passado, saiba que o sonho está mais distante do que você imaginava. Contrariando o que a operadora anunciou no ano passado, Zeinal Bava, presidente da Oi, disse que a implantação do serviço de fibra ótica para residências deve demorar pelo menos mais três anos.

¯\_(ツ)_/¯

¯\_(ツ)_/¯

Para quem não lembra, na Futurecom do ano passado a Oi demonstrou que os serviços de fibra ótica seriam investimentos-chave para o próximo ano. Com a oferta de 100 Mb/s por R$ 79 e 200 Mb/s por R$ 99, não tinha como dar errado: o preço é excelente e o serviço seria bastante popular. A princípio, a operadora mantinha um plano piloto na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e tinha expansão prevista para outros bairros e para Belo Horizonte em dezembro do ano passado.

Ouça o áudio da declaração:

Não é a primeira vez que surta o espírito do Serginho Mallandro na Oi. Se você tem memória boa, vai lembrar que em 2009 a operadora prometeu o Velox Ultra, serviço de banda larga com velocidades de até 100 Mb/s com as tecnologias ADSL, VDSL2+ e FTTH, que nada mais é do que fibra ótica até a casa do cliente. O projeto não saiu do papel e, até hoje, é muito raro ver clientes da operadora aptos a assinarem velocidades maiores do que 10 Mb/s.

Em relação aos serviços de banda larga, a Oi oferece as piores velocidades dentre as principais concorrentes. Enquanto a maior velocidade ofertada pelo Oi Velox é 15 Mb/s, NET e GVT ultrapassam a barreira dos 100 Mb/s em suas ofertas.

Entrave do 4G é o preço do aparelho

Zeinal aproveitou e comentou que a massificação do 4G só ocorrerá quando os preços dos aparelhos caírem, e que não depende muito de cobertura para isso. Sobre expansão da cobertura, o presidente disse que pretende cumprir as metas estabelecidas pela Anatel. Em um comunicado sobre os investimentos no estado de Minas Gerais é dito que Juiz de Fora e Uberlândia serão cobertas até o final do ano.

É preciso lembrar que o buraco da Oi é ainda mais fundo: dentre as quatro principais operadoras, ela tem a pior cobertura 3G. Os dados do Teleco revelam apenas 888 cidades cobertas pela operadora. A Vivo quem detém a maior cobertura 3G, com 3.132 cidades. Antes de expandir o 4G, é necessário expandir primeiro as redes 3G.

500 mil hotspots do Oi WiFi até o final do ano

O que a Oi parece estar investindo bastante é na ampliação de hotspots do Oi WiFi. Graças a uma parceria com a Fon, aumentar o número de hotspots é uma tarefa bem fácil para a operadora. O assinante Velox recebe em sua casa um modem Wi-Fi e pode optar por abrir sua conexão para a rede de hotspots. Assim o cliente pode utilizar a rede sem fio da operadora tanto em casa como em qualquer outro ponto de acesso do Oi WiFi.

Investir em Wi-Fi é muito inteligente quando se trata de cobertura de locais com acúmulo de pessoas. Como é mais fácil garantir garantir disponibilidade e velocidade em Wi-Fi do que em 2G/3G/4G, todo mundo fica satisfeito: o cliente por ter melhor velocidade e qualidade de conexão e a operadora por economizar espectro. A operadora já fez cobertura Wi-Fi em grandes eventos: pude experimentar o serviço no Rock in Rio e funcionou muito bem.

Atualmente, a rede Oi WiFi conta com pouco mais de 320 mil hotspots.

Lucas Braga

Autor especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque