Início / Notícias / Antivírus e Segurança /

Google anuncia tecnologia que dispensa usuário de digitar Captcha

Emerson Alecrim

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Identificar sequências de caracteres retorcidos e coloridos no meio de uma imagem será coisa do passado, pelo menos no que depender do Google. Nesta quarta-feira (3), a companhia apresentou oficialmente uma nova e muito mais amigável versão do sistema reCAPTCHA.

Os mecanismos de Captcha atuais são utilizados para impedir que “bots” se cadastrem ou vasculhem sistemas online. Muitos deles podem preencher formulários de contato, por exemplo, e encher os canais de atendimento de empresas com spam. Ao informar corretamente os caracteres presentes em uma imagem, o usuário prova que o seu acesso é legítimo.

O problema é que sistemas do tipo costumam causar transtornos. Quem é que já não se aborreceu depois de ter tentado acertar códigos de Captcha várias vezes? Sem contar que não é de hoje que estas implementações podem ser burladas – bots e scripts ficaram mais sofisticados com o passar do tempo.

A atualização que o Google anunciou hoje é um “noCaptcha”, ou seja, um mecanismo que simplesmente dispensa o usuário de identificar e digitar códigos. Tudo o que a pessoa precisa fazer é clicar em uma caixa de seleção.

novo reCAPTCHA

Esta nova abordagem é mais sofisticada do que parece. É claro que bots podem registrar cliques para enganar o serviço, mas um sistema de inteligência artificial faz uma análise de navegação no melhor estilo “antes, durante e depois” do clique para determinar se a ação foi, de fato, executada por uma pessoa.

Em dispositivos móveis ou quando o clique não for suficiente, o reCAPTCHA pode pedir ao usuário que resolva um rápido desafio, como identificar em um conjunto de fotos quais exibem um gato.

Verificação com imagens

O novo reCAPTCHA vem sendo testado há algum tempo em serviços como Snapchat, Humble Bundle e WordPress (você pode vê-lo aqui). Os resultados obtidos até agora são convincentes, mas o Google alerta que o Captcha não deverá ser abandonado tão cedo. Se o sistema continuar desconfiado da legitimidade de um acesso, poderá exigir do usuário a tradicional digitação de um código, por exemplo.

Desenvolvedores interessados na nova proposta poderão obter mais detalhes no site oficial do reCAPTCHA.