Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Microsoft lança Windows 1.0; confira tudo o que você pode fazer com ele

Windows leva interface gráfica aos PCs, promete aumentar a produtividade e não exige disco rígido

Paulo Higa

Por

Notícia

Você não precisa ficar mais com medo da tela preta do MS-DOS. O Windows, apresentado por Bill Gates há dois anos, em novembro de 1983, finalmente começará a ser vendido nas lojas. O novo produto da Microsoft coloca processador de textos, editor de gráficos, calendário e até uma versão eletrônica de Reversi no seu computador, tudo isso por… US$ 500? US$ 1.000? Mais? Não, apenas US$ 99!

A Microsoft divulgará em breve o primeiro comercial do Windows, estrelado por Steve Ballmer, um funcionário da empresa. Confira em primeira mão o que você poderá fazer com uma interface gráfica no seu computador pessoal:

Em outro vídeo, a empresa demonstra as principais funcionalidades:

Caso seu computador não seja capaz de reproduzir vídeos, envie uma carta para a nossa redação. Como cortesia, todos os assinantes da revista do Tecnoblog têm direito a uma cópia gratuita dos conteúdos multimídia. Na correspondência, especifique se você possui um aparelho VHS ou Betamax.

O Windows tem esse nome porque organiza tudo em janelas. Isso pode ser confuso à primeira vista, mas aumentará sua produtividade quando você se acostumar com o conceito, já que é possível alternar entre programas de forma extremamente rápida. E o Windows ignora o limite de 640 KB de RAM: se você tiver um disco rígido instalado no seu computador, o Windows poderá executar vários programas ao mesmo tempo.

Quer deixar o relógio na tela enquanto você edita uma planilha no Microsoft Multiplan e mantém o gerenciador MS-DOS Executive aberto? Agora isso é possível. Junto com o Windows, a Microsoft manda de graça o Paint, um programa para fazer gráficos monocromáticos; e o Write, um processador de textos completo, que permite até mesmo colocar palavras e trechos em negrito.

windows-1-propaganda

O Windows começará a ser vendido nos Estados Unidos a partir de 20 de novembro de 1985, com preço sugerido de US$ 99. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil, nem o valor em cruzeiros. Em comunicado, a Microsoft diz que já estuda a abertura de uma filial no país.

Não se esqueça de adquirir um computador que atenda aos requisitos mínimos do Windows: é necessário ter o MS-DOS 2.0, pelo menos 256 KB de RAM, uma placa adaptadora de gráficos e dois leitores de disquete de lado duplo (o disco rígido não é obrigatório). Infelizmente, o Write está restrito a PCs com 320 KB de RAM ou superior. Quanto mais memória, melhor, mas ninguém precisará de mais que 640 KB.

Este post faz parte da nossa homenagem ao filme De volta para o Futuro.