Apple transforma linguagem de programação Swift em open source

Emerson Alecrim
Por

Linguagem Swift

No meio do ano, durante a conferência WWDC 2015, a Apple pegou todo mundo de surpresa ao anunciar o plano de transformar a linguagem de programação Swift em open source. Na ocasião, a companhia prometeu fazer a mudança até o final de 2015. Pois aí está: a linguagem está disponível desde esta quinta-feira (3) sob licença Apache.

A intenção da Apple com a decisão é expandir o uso do Swift. A linguagem foi apresentada oficialmente na WWDC de 2014 para, tanto quanto possível, substituir o Objective-C no desenvolvimento de aplicativos para as plataformas OS X e iOS.

Alguma coisa mais atual deveria mesmo surgir. O Objective-C apareceu na década de 1980, logo, muitos desenvolvedores sentiam necessidade de contar com uma linguagem que facilitasse a implementação de recursos mais alinhados com as necessidades atuais do mercado.

Para atender a essa demanda, o Swift oferece suporte a protocolos e extensões atuais ao mesmo tempo que considera padrões modernos de segurança e desempenho. Além disso, a linguagem reúne características importantes “herdadas” do Objective-C, diminuindo o tempo de adaptação do desenvolvedor, por exemplo.

Com a abertura de seu código-fonte, o ecossistema do Swift poderá chegar mais facilmente a aplicações nas nuvens ou mesmo a plataformas rivais, como Android e Windows. Não que a Apple planeje disponibilizar compiladores para essas plataformas; se isso acontecer, será pelas mãos de comunidades de desenvolvedores.

Swift - Mac

Como a Apple é uma empresa fortemente centrada em seu próprio universo, a decisão pode soar estranha. Mas, acredite, a abertura do código da linguagem pode trazer vários benefícios à companhia.

Se o Swift for usado em outras plataformas, presume-se que o envolvimento de programadores e empresas de software com a linguagem será muito maior. Isso deve resultar em soluções mais rápidas para deficiências no Swift, assim como na implementação de mais recursos, já que a própria comunidade poderá se encarregar dessas melhorias (ainda que a Apple continue no controle de tudo).

É aí que outras vantagens começam a ficar claras. Uma delas é desenvolvimento mais rápido de aplicativos seguros e com bom desempenho. Outra é a relativa facilidade com que será possível portar software entre plataformas distintas. Há ainda o fato de que os desenvolvedores poderão criar software para as plataformas da Apple a partir de máquinas com Linux, por exemplo.

Interessado? Você pode fazer download do código e saber mais sobre a linguagem Swift em seu site oficial. Repositórios também podem ser encontrados na página da Apple no GitHub.

Com informações: TechCrunch, Wired

Relacionados

Relacionados