Início / Notícias / Ciência /

O novo robô assustador da Boston Dynamics pula mais alto que você

Por

Handle - Boston Dynamics

Enquanto aguarda ser vendida, a Boston Dynamics continua empenhada naquilo que ela sabe fazer de melhor: nos assustar. Em uma apresentação para investidores realizada nesta semana, a companhia revelou o Handle, um robô com aspecto (ligeiramente) humanoide, mas que utiliza rodas em vez de pés para correr atrás da gente… Digo, para se locomover por aí.

Os últimos robôs desenvolvidos pela companhia lembram animais quadrúpedes. O Cheetah e o SpotMini são exemplos. Mas o projeto que mais impressiona é o Atlas, um robô bípede que, na versão mais atual, consegue caminhar em terrenos acidentados, subir escadas, mudar objetos de lugar e se levantar sozinho caso caia.

O Handle tem uma proposta bem diferente porque, como ele usa um par de rodas, consegue ir de um lugar a outro com facilidade. No vídeo em que o robô é mostrado (pule para 3:45 se quiser vê-lo imediatamente), dá perceber que ele consegue virar o corpo com agilidade, “dar ré”, realizar curvas com “joelhos” dobrados e fazer giros em 360 graus rapidamente.

Chama bastante atenção a habilidade do Handle de ficar “em pé” mesmo nas manobras mais ousadas. Repare como o robô movimenta o que seriam os seus braços para manter o equilíbrio. Ele também consegue se ajoelhar para pegar impulso e pular no momento certo. E pular alto!

Se você entrar agora no site da Boston Dynamics, não encontrará referências ao Handle por lá. A razão é simples: o projeto ainda não foi apresentado oficialmente. Só estamos sabendo dele porque Steve Jurvetson, um dos investidores que estavam presentes no evento da empresa, filmou parte da apresentação e divulgou na web.

Não está claro se e quando a Boston pretende anunciar o robô. Como explicou Marc Raibert, fundador e CEO da companhia, por ora, o Handle é apenas um experimento que combina rodas e braços com um sistema dinâmico de equilíbrio — o projeto está ajudando a empresa a compreender como distribuir peso nas máquinas em tempo real.

Com informações: Gizmodo