Notícias Legislação

Shoppings querem taxar compras online retiradas na loja

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Os shopping centers estudam taxar compras feitas pela internet com retirada em loja física. O sistema é adotado por grandes varejistas, como Ponto Frio, Extra, Saraiva e Magazine Luiza, que permitem ao consumidor buscar pessoalmente o produto adquirido online, o que reduz os custos de transporte das empresas e atrai clientes para os estabelecimentos.

A informação é do Valor. Segundo o jornal, executivos de grandes empresas de shopping, como BRMalls, Iguatemi e Multiplan, se reuniram na Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers) para tratar do futuro do modelo de shoppings no Brasil, o que inclui a possibilidade de cobrar um percentual sobre as vendas feitas no modelo de retirada em loja.

O aluguel dos estabelecimentos é definido com base no faturamento de cada ponto. Os shoppings acreditam que deveriam ser remunerados pelo varejista quando um cliente retira o produto na loja física, já que funcionam como “estocadores” e têm suas estruturas utilizadas pelos compradores. No entanto, como o produto foi pago pela internet, o dinheiro não é contabilizado na receita da loja física.

Já os lojistas defendem que mesmo as compras feitas no modelo de retirada foram totalmente realizadas pela internet, e que foi o site da loja que atraiu o consumidor. Além disso, afirmam que o sistema acaba atraindo para o shopping clientes que podem consumir também em outras lojas e, muitas vezes, aumentar o faturamento com estacionamento.

As discussões ainda estão em andamento e não têm prazo para serem concluídas, mas a justiça já decidiu a favor do shopping em casos semelhantes no passado. De acordo com o jornal, a Lojas Americanas foi acusada pela Multiplan de fazer vendas online em quiosques sem que o faturamento fosse contabilizado no aluguel; o STF deu ganho de causa à Multiplan em 2015.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque